Projeto promove uso racional de medicamentos na atenção primária

Modo de atuação do farmacêutico vai mudar, levando mais comodidade e segurança ao paciente

 

BRASÍLIA (7/3/17) – A Secretaria de Saúde lançou, nesta terça-feira (7), um projeto que pretende mudar a forma de atuação do farmacêutico dentro da atenção primária, levando maior efetividade, segurança e comodidade aos pacientes, por meio do uso racional de medicamentos. Modelo semelhante já é adotado em 11 hospitais da rede, por meio dos núcleos de farmácia clínica.

“Foi criado um grupo de trabalho para colocar em prática plano referente à Assistência Farmacêutica visando tornar o serviço padrão e institucional, com o objetivo de promover mudança das práticas das atividades farmacêuticas para melhor atender às necessidades do indivíduo, família, comunidade”, explica a gerente de Componente Básico da Assistência Farmacêutica, Anna Heliza Giomo.

O evento de lançamento desse projeto contou com duas palestras, uma para explicar sobre as mudanças na atenção básica e outra sobre o cuidado farmacêutico. No período da tarde, foi iniciada uma capacitação de farmacêuticos para colocar esse projeto em prática.

“A meta do projeto é implantar os serviços farmacêuticos clínicos em 12 Unidades Básicas de Saúde (UBS) até junho de 2017 e em mais 12 no segundo semestre desse ano, totalizando cerca de 50% das UBS com farmacêutico lotado até dezembro de 2017”, detalha Heliza. Ela destaca que as mudanças não trarão custos para a Secretaria de Saúde.

Para a farmacêutica Mara Guedes, uma das profissionais que participa da capacitação, a proposta é um movimento necessário para o fortalecimento do Sistema Único de Saúde no que tange ao aprimoramento, implementação e integração sistêmica das atividades da assistência farmacêutica.

“Esta proposta visa inserir a assistência farmacêutica nas práticas clínicas, oportunizando ao farmacêutico atuar de forma a minimizar riscos relacionados à farmacoterapia, visando a melhor resolutividade das ações de saúde, gerando benefícios aos usuários, bem como produzir informações que possibilitam maior acompanhamento das atividades no intuito de promover a melhoria das práticas em saúde”, destaca.

Para o farmacêutico bioquímico Walter Paulo Filho, participar dessa capacitação é uma oportunidade de agilizar o processo de implementação e promover maior atenção ao usuário da rede pública de saúde 

CUIDADO – Segundo Anna Heliza, com o projeto de Implantação do Cuidado Farmacêutico na Atenção Primária à Saúde, o cuidado na atuação do farmacêutico vai abranger visitas domiciliares, consultas farmacêuticas, compartilhadas e em grupo.

“O farmacêutico vai passar a fazer visitas aos domicílios, junto com as equipes de estratégia de saúde da família. O profissional vai sair da ambiente farmácia e ficar mais próximo do usuário”, complementa.

LEIA MAIS:
Núcleo de Farmácia Clínica auxilia o uso racional de medicamentos (http://www.saude.df.gov.br/noticias/item/8981-n%C3%BAcleo-de-farm%C3%A1cia-cl%C3%ADnica-auxilia-o-uso-racional-de-medicamentos.html)

<-Voltar