Relatório da Pesquisa de Satisfação dos Usuários do SUS

A Pesquisa de Satisfação dos Usuários do SUS foi desenvolvida com o objetivo de avaliar o grau de satisfação dos usuários do Sistema Único de Saúde quanto aos aspectos de acesso e qualidade percebida na atenção básica e urgência/emergência, mediante inquérito amostral.

A pesquisa foi solicitada pelo Gabinete do Ministro e pelo Departamento de Atenção Básica da Secretaria de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde.

De acordo com a Portaria Nº 2.488 de 21 de outubro de 2011, que aprova a Política Nacional de Atenção Básica:
“A Atenção Básica caracteriza-se por um conjunto de ações de saúde, no âmbito individual e coletivo, que abrange a promoção e a proteção da saúde, a prevenção de agravos, o diagnóstico, o tratamento, a reabilitação, redução de danos e a manutenção
da saúde com o objetivo de desenvolver uma atenção integral que impacte na situação de saúde e autonomia das pessoas e nos determinantes e condicionantes de saúde das coletividades. É desenvolvida por meio do exercício de práticas de cuidado e gestão,
democráticas e participativas, sob forma de trabalho em equipe, dirigidas a populações de territórios definidos, pelas quais assume a responsabilidade sanitária, considerando a dinamicidade existente no território em que vivem essas populações. Utiliza tecnologias de cuidado complexas e variadas que devem auxiliar no manejo das demandas e necessidades de saúde de maior freqüência e relevância em seu território, observando critérios de risco, vulnerabilidade, resiliência e o imperativo ético de que toda demanda, necessidade de saúde ou sofrimento devem ser acolhidos”.
A implementação da Política Nacional de Saúde Bucal – Programa Brasil Sorridente em 2004 significou um marco na mudança do foco da atenção em saúde bucal, visando avançar na melhoria da organização do sistema de saúde
como um todo e propondo um modelo que dê conta da universalidade, integralidade e equidade. A Atenção Odontológica é parte integrante da Atenção Básica, entretanto foi separada neste relatório para se ter o diagnóstico desta política.

A atenção às urgências também é considerada prioritária no âmbito do SUS, e vem sendo orientada, a partir de 2003, pela Política Nacional de Atenção às Urgências (Portaria nº 1.863 de 29 de setembro de 2003).

Acesse aqui o relatório.

<-Voltar