Rio de Janeiro – Hoje é o Dia Nacional do Teste do Pezinho

Iede é a unidade responsável pelo Teste do Pezinho em todo estado

Considerado como um dos principais exames feitos em recém-nascidos, o Teste do Pezinho deve ser realizado entre o terceiro e o quinto dia de vida do bebê. Ele foi instituído no SUS em 06 de junho de 2001, quando foi criado o Programa Nacional de Triagem Neonatal. O exame é capaz de diagnosticar três tipos de doenças: hipotireidismo congênito, fenilcetonúria e doença falciforme.

No estado, o Instituto Estadual de Diabetes e Endocrinologia Luiz Capriglione (Iede) é a instituição responsável pela análise de todos os testes colhidos na rede pública de saúde, por ser a referência em triagem neonatal e o único credenciado pelo Ministério da Saúde para realizar este procedimento. A unidade realiza 14 mil exames por mês, em média. Em caso de o resultado ser positivo para alguma das três doenças, o IEDE contacta a família para que o tratamento seja iniciado o quanto antes.

Realizado a partir de gotas de sangue colhidas do calcanhar do recém-nascido, o Teste do Pezinho detecta precocemente doença falciforme, fenilcetonúria, hipotireoidismo e fibrose cística. Todas podem causar lesões irreversíveis na criança caso não sejam tratadas.

– A realização precoce do teste é fundamental para diagnosticar essas doenças. No caso da fibrose cística, o exame mede a tripsina imunorreativa que, nas crianças portadoras da doença, é muito alta nos primeiros dias de vida. A coleta tardia também atrapalha o diagnóstico, pois o segundo teste, indicado para os casos em que há necessidade de confirmação, deve ser realizado necessariamente no primeiro mês de nascimento. Quando isso não acontece, torna-se necessário fazer o Teste do suor, que é muito mais complicado de ser realizado. Por isso, é tão importante conscientizar a mãe que leve o bebê para fazer o teste nos primeiros dias de vida. Além disso, como em qualquer doença, quanto mais precoce o diagnóstico, mais rápido é o início do tratamento – explica o diretor do Iede, Ricardo Meirelles.

A mãe da pequena Maria Eduarda, Carolina Dantas, levou a recém-nascida ao Centro Municipal de Saúde Manoel José Ferreira, no Catete, apenas dois dias depois de sair da maternidade, para fazer o Teste do Pezinho.

– Tive a orientação durante o pré-natal pra trazê-la aqui ainda nos primeiros dias de vida. É fundamental que os pais tenham a consciência de que assim como as vacinas, o Teste do Pezinho é muito importante para prevenir doenças que podem até matar os bebês – opinou Carolina.

Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado de Saúde
ascom.SESRJ@gmail.com
(21) 2333-3717 / 2333-4029
Twitter: @SaudeGovRJ
www.saude.rj.gov.br

<-Voltar