Rio de Janeiro – Semana Nacional da Doação de Órgãos começa com festa no Hospital Estadual da Criança

Semana Nacional da Doação de Órgãos começa com festa no Hospital Estadual da Criança

Secretaria de Estado de Saúde promove ações ao longo de toda a semana para marcar a data: festa para crianças transplantadas, inauguração de Banco de Olhos e missa comemorativa fazem parte da programação e têm o objetivo de estimular a doação de órgãos.
Estado do Rio de Janeiro já fez 157 captações em 2013

O Dia Nacional da Doação de Órgãos acontece na próxima sexta-feira (27) e a Secretaria de Estado de Saúde tem muitos motivos para celebrar. Por isso, durante a semana haverá programação intensa para lembrar a importância deste gesto tão nobre. O Hospital Estadual da Criança saiu na frente e promoveu uma grande festa nesta segunda-feira (23) com a presença das crianças transplantadas na unidade e suas famílias. O objetivo é celebrar a recuperação delas, além de chamar a atenção de funcionários, pais e pacientes sobre a doação de órgãos.

– Antes da criação do Programa Estadual de Transplantes, estávamos bem longe do que considerávamos ideal para oferecer à população no que diz respeito a um serviço de captação de órgãos de qualidade. Em três anos demos um grande salto nesta área e estamos atualmente na segunda posição do ranking nacional. E não foi fácil, este resultado só foi possível graças aos investimentos feitos, a criação do Centro  Estadual de Transplantes, que em 7 meses já realizou mais de 150 transplantes e do Hospital Estadual da Criança, que hoje é referência em transplante pediátrico no estado, além do fortalecimento das Comissões Intra Hospitalares de Doação de órgãos e Tecidos nas nossas unidades. E não queremos parar por aí, certamente teremos outros motivos para comemorar – afirma o secretário de Estado de Saúde Sérgio Côrtes.

Dia lúdico encanta pacientes do Hospital da Criança – A festa teve música, doces, brincadeiras e um show da Galinha Pintadinha para as crianças. As crianças, que um dia chegaram ao Hospital Estadual da Criança na tensão de precisarem de um órgão hoje estavam alegres e saudáveis. Entre elas, o pequeno Natan Tonaso, de 1 ano, primeiro paciente transplantado na unidade. Risonho e muito esperto, o menino se tornou um exemplo da importância da doação de órgãos. Natan recebeu parte do fígado do pai, Ubiratan Tonaso, no início de abril.

– Viemos de Volta Redonda só para prestigiar a comemoração. Nosso objetivo é mostrar que o Natan está bem porque eu doei parte de mim para ele. Se todos tiverem esta consciência, muitas crianças também terão esse final feliz – disse Ubiratan.

A equipe do Programa Estadual de Transplantes ficou impressionada com o boa recuperação das crianças transplantadas. Para o coordenador do PET, Rodrigo Sarlo, a semana do Dia da Doação de Órgãos é decisiva para o aumento do número de transplantes e para o sucesso dos resultados.

– Quanto mais órgãos, mais transplantes. O Rio de Janeiro quase dobrou o número de captações nos últimos e anos e iniciativas como a criação do Hospital Estadual da Criança só dão esperança e maior perspectiva para quem precisa de um transplante – complementa Rodrigo.

Terça (24) – Rio de Janeiro terá o segundo Banco de Olhos – Com o objetivo de melhorar a posição do estado no Rio de Janeiro em relação ao transplante de córneas, será inaugurado nesta terça-feira (24) no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into) o segundo Banco de Olhos do estado – o primeiro fica em Volta Redonda. O Banco é fruto de parceria do Programa Estadual de Transplantes (PET) com o Into e vai integrar a estrutura já existente no Banco de Tecidos da unidade. Capaz de filtrar todo o ar onde as córneas serão processadas, o novo Banco de Olhos conta com áreas de segurança biológica superior a de um centro cirúrgico.

– Queremos que este banco seja o principal Banco de Tecidos do País. A criação do serviço vai ajudar a desafogar a fila de espera no Rio de janeiro que, atualmente, tem cerca de 860 pessoas. O objetivo é captar de 50 a 60 córneas por mês, número cinco vezes maior do que é feito hoje – disse o coordenador do Programa Estadual de Transplantes, Rodrigo Sarlo.

Sexta (27) – Missa no Centro Estadual de Transplantes – No dia Nacional da Doação de Órgãos, a unidade, que em 7 meses já realizou 150 transplantes, será o local de uma missa que será celebrada pelo Arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani Tempesta. A missa contará com a presença de médicos e pacientes do CET, que darão depoimentos mostrando como suas vidas mudaram após o transplante.

– Em menos de um ano já somos o segundo maior centro de transplante de fígado do país. A velocidade da produção sendo feita com qualidade surpreendeu a todos. Estamos com quase 100 transplantes de rim e com um índice de sucesso muito grande. Queremos superar ainda mais as expectativas – resumiu o diretor do do Hospital São Francisco de Assis, Waldir Leopércio, que credita o sucesso à infraestrutura e equipe da unidade.

Rio de Janeiro dá um salto na área de transplantes– Ocupando a lanterna no país na área de doação de órgãos até 2010, o Rio de Janeiro registrou nos últimos dois anos o maior avanço nacional, pulando para a atual 2ª posição no ranking. Tal resultado foi possível após a criação do Programa Estadual de Tranplantes, que desde 2010 atua na captação de órgãos, distribuição aos hospitais transplantadores respeitando a fila, aprimoramento da gestão técnica, subsídio às unidades de saúde e capacitação de profissionais. Em 2013, já foram 157 captações e 453 transplantes. A meta para este ano é superar 250 captações no total. Em 2012, foram 221 doações de órgãos, quase o dobro do ano anterior.

Fotos: Divulgação SES/ Maurício Bazílio


Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado de Saúde
ascom.SESRJ@gmail.com
(21) 2333-3717 / 2333-4029
Twitter: @SaudeGovRJ
www.saude.rj.gov.br

<-Voltar