Rio Grande do Norte – Sesap realiza mobilização estadual de enfrentamento à sífilis

O Programa DST/Aids e Hepatites Virais do RN disponibilizará 10 mil testes rápidos de sífilis

O Programa DST/Aids e Hepatites Virais da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) está promovendo, durante o mês de outubro, uma mobilização estadual para o incentivo ao Teste Rápido (TR) de Triagem de Sífilis na gestação. A ação estimula os municípios que já possuem equipes capacitadas na realização do TR de triagem de sífilis com aconselhamento a realizarem ações preventivas junto à população em geral, com destaque para as populações mais vulneráveis.

De acordo com a responsável técnica do Programa DST/Aids e Hepatites Virais no RN, Sônia Cristina Lins, a mobilização tem por objetivo conscientizar as pessoas sobre a importância do diagnóstico precoce da doença, além de dar visibilidade ao problema da sífilis, tratando todos os pacientes positivos e seus respectivos parceiros e prevenindo a sífilis e sífilis congênita. “Estaremos realizando atividades de prevenção, bem como a testagem para a triagem de sífilis. Estas ações, que ocorrem o ano inteiro, serão intensificadas neste mês por ocasião do Dia Nacional da Sífilis, em 19 de outubro”, enfatizou.

Para esta mobilização o Ministério da Saúde, através da Sesap, disponibilizará 10 mil testes rápidos de sífilis nas Unidades Básicas de Saúde, nos Centros de Testagem e Aconselhamento (CTA) e nos Serviços de Atendimento Especializados (SAE), além de postos montados em locais de grande movimentação de pessoas, como praças e feiras.

SÍFILIS – A sífilis é uma doença infecciosa sexualmente transmissível. Ela evolui lentamente em estágios: sífilis primária, caracterizada pelo aparecimento do cancro duro, lesão ulcerada, única e indolor; sífilis secundária, com o aparecimento de manchas em pele, geralmente mãos e pés; e sífilis terciária, com o surgimento de alterações neurológicas, cardíacas e cardiovasculares. Também pode ser transmitida para o feto durante a gravidez, causando a sífilis congênita, que poderá afetar a criança durante seu desenvolvimento.

O tratamento é simples e realizado com antibiótico, cujas doses variam de acordo com a fase da sífilis na qual se encontra o paciente. Porém, se o tratamento não for bem feito, pode levar a sérias consequências, tanto para o adulto, quanto para o bebê infectado.

Sua prevenção é realizada através do uso de preservativos nas relações sexuais e, para a sífilis congênita, da realização do rastreamento para a sífilis no pré-natal.

A sífilis adquirida é uma doença de notificação compulsória desde 2011, procedimento feito através do preenchimento da ficha e da investigação epidemiológica dos casos. No Rio Grande do Norte, foram notificados 399 casos no período de 2011 a 2012, dos quais 56% ocorreram em mulheres e 44% em homens. A faixa etária predominante foi a de 20 a 29 anos, chamando a atenção para os idosos que representam 10% do total registrado.

Em 2012 foram notificados 249 casos de sífilis em gestantes, porém esse número representa apenas 28% do total de casos esperados para este agravo, evidenciando subnotificação e baixa detecção de casos no pré-natal, momento importante para prevenção da sífilis congênita. No mesmo ano, houve 274 casos notificados de sífilis congênita e sua taxa de incidência vem crescendo, passando de 2,6 casos por mil nascidos vivos em 2007 para 5,9 casos mil nascidos vivos em 2012.

Diante desse cenário, o Programa Estadual DST/Aids e Hepatites tem utilizado estratégias de comunicação para informar sobre como se contrai e como é possível prevenir e tratar a sífilis, sensibilizando os gestores, profissionais de saúde e a sociedade acerca da responsabilidade de cada um no enfrentamento da doença.

É importante lembrar que os testes rápidos para sífilis são exames de triagem sorológica, ou seja, há necessidade de exames laboratoriais complementares para o diagnóstico. Portanto, para os casos reagentes devem ser solicitados os exames confirmatórios.


Assessoria de Comunicação – ASCOM
Redação ASCOM (84)- 3232-2618/3232-2630/8137-2493
Site:www.saude.rn.gov.br
Twitter: www.twitter.com/SesapRN

<-Voltar