RN participa da Campanha Nacional contra Hanseníase e Verminoses

Kelly Barros – SES/RN

De 18 a 22 de março o Rio Grande do Norte participa da Campanha Nacional de Hanseníase e Geohelmintíase, promovida pelo Ministério da Saúde, para reduzir a ocorrência de verminoses em crianças de 5 a 14 anos do ensino público fundamental, além de identificar casos suspeitos de hanseníase e encaminhar para tratamento.

De acordo com o coordenador do Programa Estadual de Controle da Hanseníase da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), Paulo Nóbrega, a campanha será executada pelos municípios, através do Programa Saúde na Escola e dos agentes comunitários de saúde. “A Sesap tem o papel de monitorar a campanha nos municípios e, posteriormente, repassar os dados coletados para o Ministério da Saúde”, explicou o coordenador.

No RN, 315 escolas em 11 municípios participarão da campanha: Baía Formosa, Bento Fernandes, Caiçara do Rio do Vento, Canguaretama, Guamaré, Lagoa de Pedras, Maxaranguape, Mossoró, Natal, Rio do Fogo e Touros. A escolha dos municípios foi feita pelo próprio Ministério da Saúde, através da Portaria nº 2.556/2011, que destina recursos financeiros para os municípios prioritários no combate às doenças negligenciadas.

Com o objetivo de reduzir drasticamente a carga parasitária de crianças em idade escolar (05 a 14 anos), o Ministério da Saúde recomenda o tratamento coletivo em áreas onde o acesso aos serviços de saúde e as condições de saneamento básico ainda são deficientes. A estratégia consiste em administrar, em dose única, 1 comprimido de Albendazol 400mg. A oferta e a supervisão do tratamento nos alunos será realizada por profissionais de saúde da área de abrangência das unidades básicas.

A ação realizada em escolares está em conformidade com as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) que preconiza o tratamento periódico como uma medida preventiva e efetiva para redução da carga parasitária e das suas complicações.

As atividades da Campanha incluem ainda a identificação dos casos suspeitos de hanseníase através do “método do espelho”.  Esse método consiste em um formulário a ser preenchido por pais e/ou responsáveis a respeito de sinais e sintomas sugestivos de hanseníase, bem como, sobre o histórico familiar da doença. Após a triagem dos formulários, o aluno será encaminhado para a unidade de saúde, onde poderá ser confirmado o diagnóstico de hanseníase, com início imediato do tratamento.

Redação ASCOM (84)- 3232-2618/3232-2630
Site:www.saude.rn.gov.br
Twitter: www.twitter.com/SesapRN

<-Voltar