Roraima – Caminhada e panfletagem alertam para problema da violência contra a pessoa idosa

Nesta sexta-14, acontecem duas ações alusivas ao Dia Nacional Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa

Para sensibilizar a sociedade geral sobre as várias formas de violência sofridas pelos idosos em seus lares, instituições e nos espaços públicos, acontece nesta sexta-feira, 14, duas ações alusivas para encerrar o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa. A primeira será panfletagem pela manhã e, a segunda será uma caminhada no fim da tarde.

Às 8h, técnicos da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) e do munícipio de Boa Vista, membros da Pastoral da Pessoa Idosa, juntamente, com os idosos do Viva Melhor Idade, Cabelo de Prata e da Casa do Vovô, distribuirão flyers e lembranças em três pontos principais da cidade.
Uma equipe estará no sinal em frente à Assembleia Legislativa, no Centro; outra na frente do Viva Comunidade, no cruzamento da Avenida São Sebastião e Ataíde Teive; e a terceira equipe, na avenida Mário Homem de Melo com a Venezuela. A ação será simultânea.

O dia encerra com o mesmo grupo, às 17h, na Praça Velia Coutinho, quando farão uma caminhada contra a violência ao idoso. “Queremos mobilizar o maior número de pessoas para chamarmos atenção da comunidade para o problema”, disse Mária de Sousa Cruz, técnica do Núcleo de Ações Programáticas Saúde da Pessoa Idosa, da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau).

O Governo do Estado realiza atividades com os idosos em dois espaços de convivência. Segundo o Núcleo, no Viva Melhor Idade estão cadastrados 300 idosos. Já na Casa do Vovô, a unidade realiza atividades terapêuticas e ocupacionais para 35 idosos.
Segundo Mária, o contexto familiar é o cenário de agressão mais frequente. “Os acusados de maus tratos, na maior parte dos casos são cônjuge, filhos e netos”, informou.

A rede de saúde pública vem trabalhando para estabelecer o fluxo de atendimento nas unidades, para que aconteça a notificação de agressão. Dessa forma, poderá ser encaminhada para os órgãos responsáveis tanto a vítima quanto o agressor. “As vítimas não têm coragem de registrar a agressão quando chegam à unidade. Muitas preferem falar apenas para o médico em segredo, por medo do agressor”, disse, lembrando que o serviço social da unidade tem um papel de intermediador nesses casos.

DENÚNCIA

O Núcleo de Proteção funciona na rua Terêncio Lima, Centro, no antigo prédio da Delegacia da Mulher. Além do Disk 100, para denúncia de maus tratos contra idosos, o fone do Núcleo é (95) 2121-3648 ou 2121-3648.
Em Roraima, os casos de violência física, psicológica, moral e suicídio, figuram como as principais notificações registradas no sistema Sinan-net nos últimos cinco anos (2008 a 2012) contra a pessoa idosa. Segundo Núcleo de Ações Programáticas de Saúde da Pessoa Idosa (NAPPI), a maior delas é a violência física que teve 47 casos notificados nesses cinco anos.

Foto: Internet

Celton Ramos/sesau
ASCOM SESAU
(95) 2121-0507
www.saude.rr.gov.br

<-Voltar