Roraima – Exames laboratoriais: municípios recebem orientação sobre credenciamento de serviços

Todos os municípios de Roraima terão de ofertar exames do componente pré-natal às gestantes de uma forma que elas não necessitem se deslocar do local de residência. Como nem todos têm laboratórios, a alternativa é credenciar o serviço. Por isso, o Estado iniciou trabalho de orientações aos gestores. Os interessados podem entrar em contato com o Núcleo de Credenciamento e Contratualizações, da Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) no (95)-2121-0566.
O Estado fará novas reuniões para repassar informações e fornecer apoio técnico na elaboração de processo de credenciamento do serviço. Na tarde de sexta-feira (23), o Estado recebeu representantes dos municípios de Caracaraí, Rorainópolis, Alto Alegre, Mucajaí, Normandia e Uiramutã. Houve uma reunião para tratar do credenciamento de laboratórios para a realização dos exames.
Segundo o gerente do Núcleo de Credenciamento e Contratualizações, Alessandro Saraiva, neste momento, o mais viável é credenciar uma empresa, pois nem todos os municípios têm estrutura para a realização do serviço. “Nós orientamos os gestores a credenciar uma empresa, pois o mais importante neste momento é ofertar o serviço”, afirma.
Os serviços de ultrassonografia às gestantes serão ofertados na Região Sul de Roraima. A proposta é disponibilizar o serviço às gestantes, pelo menos, uma semana durante o mês. A ideia é que o médico vá ao município só para realizar os exames. Tais medidas fazem parte dos trabalhos desenvolvidos pela Rede Cegonha. O programa tem de ofertar ainda atenção às gestantes, aos bebês e acompanhamento das mulheres com renda de até R$ 70 por mês.
No último encontro da CIR SUL Rio Branco, os gestores decidiram que postos de coleta para exames de média complexidade passarão a funcionar nos municípios do Sul do estado. As gestantes terão acesso à quase todos os exames do pré-natal no local de residência. Para isso, Iracema, Caracaraí, Caroebe, Rorainópolis, São João da Baliza e São Luiz receberam, juntos, mais de R$ 50 mil para financiar os exames de alta complexidade, como sorologias para toxoplasmose, rubéola, hepatites virais e citomegalovírus. O repasse é feito fundo a fundo pelo Ministério da Saúde (MS). Novo repasse deve ser feito pelo MS.
PRÉ-NATAL
Na atenção básica, os municípios são responsáveis por desenvolver os trabalhos relacionados ao componente pré-natal. Para garantir a execução dos serviços, o Estado capacitou os profissionais de cada localidade para a realização dos exames de pré-natal e a prevenção e tratamento das Doenças Sexualmente Transmissíveis, como HIV, aids e hepatites.
Cada localidade tem de realizar uma série de ações referentes ao componente atenção básica, como a realização do pré-natal na Unidade Básica de Saúde (UBS) com a captação precoce da gestante; avaliação e classificação de risco da mulher; encaminhá-la ao pré-natal de alto risco em tempo oportuno; realização de exames; abastecimento do sistema de informação entre outros.

Rebeca Alencar/Sesau
Foto: ASCOM/SESAU

ASCOM SESAU
(95) 2121-0507
www.saude.rr.gov.br

<-Voltar