Roraima – Rede Câncer: técnicos do Ministério avaliam serviços em RR

Equipe de técnicos do Ministério da Saúde (MS) inicia trabalho de monitoramento e avaliação da estrutura da rede câncer em Roraima. Serão três dias no estado, 13, 14 e 15 de maio. Hoje, haverá reunião no Auditório da Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) para discutirem a oferta dos serviços em Roraima. O encontro será às 15h.
Gestores da Sesau, profissionais da Unidade de Alta Complexidade Oncológica (Unacon) e do Centro de Referência de Saúde da Mulher (CRSM) vão participar da reunião para discutirem a situação dos convênios, como o de construção do Laboratório de Patologia de Roraima (Laper).
O Ministério vai incorporar um novo medicamento para o tratamento de câncer de mama, o Trastuzumabe. Ele é um dos mais eficientes medicamentos de combate à doença. Segundo a diretora do Departamento de Políticas de Atenção à Oncologia, Liliana Bezerra, isso será discutido hoje. “Para recebermos o medicamento, o Estado precisa cumprir alguns parâmetros e, por isso, esse tema estará em pauta”. De acordo com informações do MS, o medicamento é um dos mais procurados e o Estado tem gastado milhões para atender as demandas judiciais.
Amanhã (14), a equipe está no Hospital Materno Infantil Nossa Senhora de Nazareth (HMINSN). Todos os profissionais envolvidos na Rede Câncer em Roraima estarão no auditório da unidade, inclusive, os gestores da Secretaria Municipal de Saúde. A reunião será das 9h às 12h e das 14h às 18h.
Conforme Liliana Bezerra, a ideia é identificar as deficiências na estrutura ou no processo de atendimento dos serviços oferecidos pela rede para apontar soluções e oferecer apoio ao Estado. Entre as principais dificuldades no processo de andamento da rede câncer está relacionada com a organização dos serviços em nível de atenção básica. O Estado enfrenta, ainda, problemas relacionados à falta de estrutura física e de equipamentos de apoio na unidade referência.
No terceiro dia (15), a equipe percorrerá todas as unidades que fazem parte da assistência aos pacientes com câncer; laboratórios de patologia e histopatologia, CRSM e Unacon. Ao término das visitas, os técnicos do MS farão um relatório para pontuar o diagnóstico situacional dos serviços em Roraima. Após a identificação das dificuldades, será dado todo o suporte necessário para que o Estado possa ter mais condições e melhorar a prestação dos serviços já oferecidos. “Com a visita do Ministério, a nossa expectativa é de receber apoio técnico e financeiro para suprir estas necessidades”, diz.
REDE CÂNCER
A rede câncer é uma organização do fluxo de pacientes que dão entrada no tratamento de câncer pelo sistema Único de Saúde (SUS). Eles são acompanhados e conduzidos em cada etapa do tratamento desde a prevenção até uma possível cirurgia.
As Unidades Básicas de Saúde (UBS) são responsáveis por realizar o rastreamento da doença no Estado. Em caso de suspeita de câncer, o paciente é encaminhado a um especialista que fará a investigação do caso. Com a confirmação da doença, o paciente é encaminhado à Unacon, para se submeter ao tratamento. Por meio de exames, o médico avalia o estágio do câncer e define o melhor tratamento.


Foto: ASCOM/SESAU
A ideia é identificar as deficiências na estrutura ou no processo de atendimento para apontar soluções

Rebeca Alencar/Sesau
ASCOM SESAU
(95) 2121-0507
www.saude.rr.gov.br

<-Voltar