Sala de Convidados: A Saúde no Brasil em 2030

 

O que há para se esperar do Sistema Único de Saúde nos próximos quase 20 anos? O SUS é o maior sistema público de saúde do mundo. Verdade irrefutável. Outra verdade é que todos os brasileiros usam o sistema, direta ou indiretamente, o tempo todo. Não se trata de um serviço de saúde gratuito para a população brasileira, mas de um conceito amplo que propõe atender o indivíduo de forma integral em qualquer parte de um país como o Brasil, com vasta dimensão territorial e, portanto, regionalizações bem desenhadas. É um sistema de saúde complexo e em constante transformação.

Por sua complexidade precisa ser pensado e planejado em longo prazo. É preciso levar em conta os aspectos relacionados ao financiamento, à assistência e à formação do complexo industrial e econômico da saúde. Neste sentido, a Fundação Oswaldo Cruz está à frente do Projeto Brasil Saúde 2022-2030 que prevê seminários, elaboração de propostas prospectivas para a saúde a partir de 2022, ano do bicentenário da Independência do Brasil, até 2030, e a publicação de livros.

Em maio deste ano, o livro A Saúde no Brasil em 2030: diretrizes para a prospecção estratégica do sistema de saúde brasileiro foi lançado através da Editora Fiocruz. É a compilação de resultados das pesquisas sobre os temas mais relevantes na saúde com cenários traçados para o futuro do sistema de saúde público que estão entre o desejável e viável, o inercial e provável, e o pessimista e plausível.

O Projeto Brasil Saúde 2022-2030 é desenvolvido pela Fiocruz em cooperação técnica com a Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República – SAE, participação do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – Ipea e convênio com o Ministério da Saúde.

Assista ao Sala de Convidados para saber mais sobre o assunto e entender os prováveis cenários para o SUS com o Diretor do Centro Brasileiro de Estudos de Saúde – Cebes, José Noronha; o doutor em Economia pelo Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ, Salvador Werneck Vianna; e o Demógrafo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, Antônio Tadeu Ribeiro de Oliveira.

Sobre o Sala de Convidados: É um programa de debate, ao vivo, apresentado por Renato Farias, com uma hora de duração, das 11h às 12h. Os temas são de relevância factual e estão relacionados às políticas públicas na área da saúde.

Participação ao vivo: O Sala de Convidados é um programa cuja participação do espectador é fundamental para o debate. Perguntas e comentários podem ser enviados a qualquer momento durante o programa. Utilize o chat no site do Canal Saúde, ao lado da tela de transmissão do programa ou ligue, gratuitamente, para 0800 701 8122. Se preferir, antecipe suas perguntas através do e-mail canal@fiocruz.br

Como assistir:

Internet: acesse www.canalsaude.fiocruz.br e clique na WEB TV, na página principal.Televisão: parabólica digital (freqüência 3690) ou TVs parceiras de veiculação. Consulte a página COMO ASSISTIR no site do Canal Saúde. Os conselheiros de saúde em todo o Brasil podem assistir pela Oi TV, canal 910.

Fonte: Imprensa/ Canal Saúde.

<-Voltar