Saúde, desenvolvimento e Democracia – 11º Abrascão

As discussões sobre os rumos e caminhos da Saúde no Brasil terão palco privilegiado no 11º Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva, principal evento da Associação Brasileira de Saúde Coletiva – Abrasco. Durante 5 dias, os mais diversos temas relacionados à área estarão presentes em debates, palestras e eventos culturais.

Conhecido como Abrascão, o congresso se destaca dentre os evento da área pelo tamanho, alcance e formas de participação. Mais de oito mil pesquisadores; docentes; estudantes de graduação e de pós-graduação, e profissionais da Saúde submeteram resumos de trabalhos científicos e de relatos de experiências. Desse total, a Comissão Científica do Congresso aprovou 4.733 apresentações que irão compor as sessões de comunicação coordenada, divididas em 16 eixos.

Para Luis Eugenio de Souza, presidente da entidade e da Comissão Científica do evento, a qualidade das pesquisas e relatos apresentados é uma evidência da força da Saúde Coletiva no cenário científico brasileiro. “A maioria dos resumos atingiu notas acima de 50% da pontuação total, o que representa os 75% dos aprovados. O Abrascão será um excelente espaço de amostra dessa produção, representando toda a diversidade da área com um nível de qualidade mais do que satisfatório”.

Além das comunicações, os principais especialistas nacionais e convidados internacionais irão participar de cerca de 110 sessões científicas. Serão mesas redondas e palestras propostas pelos grupos temáticos da Associação. O objetivo é colocar temas da ordem do dia dos diversos campos da saúde pública, confluindo diferentes visões, avaliações e perspectivas em temas como doenças crônicas não transmissíveis; modelos agroalimentares na saúde; Aids/HIV; financeirização da saúde; Atenção Primária em Saúde; Mais Médicos; estudos epidemiológicos em câncer e doenças transmissíveis; promoção da saúde; assistência farmacêutica; perspectivas das ciências sociais e humanas; modelos de gestão e de redes de atenção, entre outros. A expectativa é reunir mais de sete mil congressistas, entre participantes, convidados e profissionais de apoio.

O tema Saúde, Desenvolvimento e Democracia: o desafio do SUS universal foi escolhido por reunir os eixos que movem as ações da Abrasco ao longo dos seus 35 anos de existência. Criada no bojo da luta pela Reforma Sanitária brasileira, a Associação segue ativa na defesa de seus princípios e nas ações de fortalecimento da pesquisa, ensino e extensão em Saúde Coletiva e na articulação entre academia, gestão e sociedade.

Para demarcar esta proposta, estão programados os Grandes Debates. Eles têm o objetivo de ampliar o diálogo do setor Saúde com as demais áreas da sociedade, numa perspectiva transdisciplinar. Pesquisadores e intelectuais como Carlos Morel e Márcio Pochmann (Desenvolvimento Socioeconômico, Democracia e Saúde), Paulo Buss (A viabilidade de um Sistema Universal de Saúde no Brasil), Cesar Victora e Jairnilson Paim (Saúde da População Brasileira), Inês Rugani e Gastão Wagner (Estado Democrático e Gestão Pública da Saúde), entre outros, são alguns dos nomes já confirmados.

Na visão de Elias Rassi Neto, presidente do congresso, a realização do evento em 2015 desempenhará um papel especial no debate nacional. “
A força dos fóruns da Abrasco e sua capacidade de influenciar decididamente os rumos das políticas de saúde está construído em décadas, no cotidiano da Abrasco e de seus participantes. Acredito que esta edição do Abrascão ganha dimensão ainda maior, tendo em vista que ocorrerá às vésperas da 15ª Conferência Nacional de Saúde”. Ele destaca também a importância da realização do evento para o Centro-Oeste. “Pretendemos, aqui no coração do cerrado, oferecer as condições para um expressivo congresso científico e político, mas também com espaços para apreciação da vida”.

O 11º Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva marca também o processo de renovação da entidade. Nos dias 26 e 27 de julho estão marcadas as reuniões de diversos grupos temáticos (GTs) e comissões da Associação, culminando na Assembleia Geral. “O Abrascão é nosso maior evento e define a nova diretoria e conselho. Nesta edição, a Assembleia tratará, inclusive, de questões do nosso regimento interno, o que faz desse grande fórum um momento de potencializar as ações e as ferramentas da Abrasco como agente presente na construção de melhores condições de saúde para a população brasileira e de estreitar as relações do setor junto às demais associações do mundo”, explica Carlos Silva, secretário-executivo da entidade.

O 11º Abrascão será uma oportunidade singular para a consolidação da produção científica brasileira da área, seja na divulgação de pesquisas, na troca de experiências e debates políticos, fazendo do congresso um dos mais importantes fóruns científicos da área em todo o mundo.

O 11º Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva acontece de 28 de julho a 1º de agosto, em Goiânia, no campus Samambaia da Universidade Federal de Goiás (UFG).

 

Contatos para entrevistas – Comunicação Abrasco:

Vilma Reis – comunica@abrasco.org.br –  21+9 76721641
Bruno C. Dias –
brunodias@abrasco.org.br – 21+9 83735838

Site oficial – http://www.saudecoletiva.org.br e http://www.abrasco.org.br/
Facebook –
https://www.facebook.com/abrascoPos

<-Voltar