Saúde orienta a população sobre o consumo de produtos na Semana Santa

SES/PR

A Secretaria da Saúde recomenda atenção na hora adquirir, preparar e consumir alimentos típicos da semana santa. Os principais cuidados que os consumidores devem observar são as condições do local de venda dos alimentos, além do armazenamento, preparo e características dos produtos ofertados.

Antes de comprar o peixe fresco, é preciso estar atento ao aspecto da carne do pescado, que deve ser resistente à pressão dos dedos, com as escamas brilhantes e bem aderidas à pele. Além disso, é preciso verificar a órbita dos olhos, a umidade da guelra, a cor e o odor do produto.

“Peixes, lagostas, camarões, lulas e siris são alimentos altamente perecíveis e necessitam de refrigeração adequada para que estejam próprios para o consumo. A ingestão de alimentos em más condições de conservação pode causar sérios danos à saúde, sobretudo infecções alimentares”, explicou o chefe do Centro de Vigilância Sanitária, Paulo Costa Santana.

O ideal é que os pescados estejam refrigerados a uma temperatura máxima de 4°C. No caso do bacalhau, peixe bastante procurado na semana santa, os cuidados devem ser redobrados, pois há a casos de ressalga do produto no local. Esse procedimento é proibido, pois esconde os primeiros sinais de deterioração do produto e resultar também no indevido aumento de peso.

No caso dos chocolates, eles devem ser mantidos em local fresco e arejado. Ao verificar embalagens danificadas, rasgadas, amassadas ou quebradas, o consumidor deve descartar o produto.

No rótulo, é obrigatório conter a marca, dados do fabricante, endereço, lista de ingredientes, datas de fabricação/validade e o número do lote. “A mesma orientação é válida para os produtos artesanais, que devem estar legalizados pela vigilância sanitária. Produtos sem procedência devem ser evitados”, alerta a chefe da Vigilância Sanitária de Alimentos, Karina Ruaro.

A orientação da Secretaria da Saúde é que a população prefira estabelecimentos licenciados pelos serviços municipais de vigilância sanitária e compre produtos legalizados pelos serviços de inspeção. Em caso de irregularidades, o cidadão pode entrar em contato com a ouvidoria da Saúde no Paraná. O telefone é 0800 644 4414.

<-Voltar