Secretaria de Saúde envia kit calamidade e medicamentos para Petrópolis e Caxias

Cuidados com a leptospirose devem ser intensificados após alagamentos

SES/RJ

Secretaria de Estado de Saúde enviou essa semana um kit calamidade e 2 mil frascos de hipoclorito para a Prefeitura de Petrópolis usar no atendimento à população afetada pelas chuvas. O hiplocorito é fundamental para a desinfecção da água para consumo humano. Cada kit tem capacidade para atender 500 pessoas e contém medicamentos para a atenção básica, antibióticos, álcool, entre outros itens.

Nesta sexta-feira (22), estão sendo enviados a Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, 3 mil frascos de hipoclorito e 2 mil folders de orientações para ações em momentos de chuvas fortes e 2 mil sobre leptospirose.

O Ministério da Saúde também comprometeu-se a enviar ao Rio de Janeiro 40 mil frascos de hipoclorito de sódio e cinco kits de medicamentos e insumos estratégicos para abastecer os estoques a fim de garantir que todos os municípios do estado sejam atendidos em caso de necessidade.

Kit – Cada kit é composto por insumos e produtos como ataduras, cateteres, luvas, máscaras descartáveis, seringas e medicamentos como amoxicilina, benzilpenicilina, hipoclorito de sódio, ibuprofeno e paracetamol.

Leptospirose – Enchentes como as ocorridas em Caxias trazem para o Estado outras preocupações além dos danos materiais e ambientais. Entre elas estão doenças que costumam afetar a população dessas localidades no período pós-chuvas, como a leptospirose. Transmitida na grande maioria das vezes pela urina de ratos, a doença costuma ter alta ocorrência quando as pessoas começam a limpar suas casas e têm contato com a água e a lama contaminadas pela bactéria leptospira. Nesse momento, pode ocorrer maior concentração dessa bactéria, aumentando o risco de transmissão

Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado de Saúde
ascom.SESRJ@gmail.com
(21) 2333-3717
Twitter: @SaudeGovRJ
www.saude.rj.gov.br

<-Voltar