Secretário Municipal de Saúde de São Paulo visita unidades do Governo do Rio

Equipe da capital paulistana fica encantada com os hospitais estaduais da Criança, da Mãe e com o Rio Imagem; e afirmam ter interesse em reproduzir o modelo em São Paulo

SES/SP

O secretário municipal de São Paulo, José Filippi Júnior, e equipe visitaram na manhã desta quinta-feira, 11 de abril, algumas unidades da Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro (SES-RJ) a fim de conhecer um pouco da experiência fluminense na área da saúde. O grupo foi ciceroneado pelo secretário de Estado de Saúde, Sérgio Côrtes, que teve a oportunidade de mostrar alguns dos projetos de destaque que são referência no estado, como os hospitais estaduais da Mãe e da Criança, UPA de Copacabana, Rio Farmes e Rio Imagem.

A visita começou pelo Hospital Estadual da Mãe, em Mesquita. Lá, foram recebidos pelo diretor Sérgio Teixeira, que explicou o perfil da unidade e sua importância para a população da região.

– A grande maioria das gestantes que recebemos é do município de Mesquita e entorno, que é muito carente. Trabalhamos com o parto humanizado e salas de PPP, para onde a mulher é levada no início do trabalho de parto e onde fica até ter o bebê. Procuramos oferecer um atendimento que vai ao encontro das necessidades da região. Por isso, temos, por exemplo, em torno de 10 leitos exclusivos para mulheres com sífilis, pois cerca de 10% das grávidas que atendemos têm a doença – relatou Teixeira.

Após o tour pela unidade, o grupo elogiou muito a estrutura do hospital.

– Vocês têm aqui um hospital de primeira linha atendendo a uma população extremamente carente. Tudo isso em um ambiente muito acolhedor. Essas fotos de crianças nas paredes são lindas – comentou José Filippi sobre as imagens de bebês com suas mães que decoram toda a unidade.

Saindo de Mesquita, a comitiva se direcionou para o recém-inaugurado Hospital Estadual da Criança, em Vila Valqueire. Lá, o grupo conheceu as dependências da unidade, inaugurada há pouco mais de um mês, primeira do estado do Rio de Janeiro voltada apenas para o atendimento pediátrico. Fillippi se impressionou com a estrutura do hospital e mostrou interesse em reproduzir o mesmo modelo em São Paulo. A sala de tomografia computadorizada, que simula de forma lúdica uma viagem espacial, chamou particularmente sua atenção.

– É fantástico. Eu precisava fazer exame aqui porque sofro sempre que preciso entrar no tomógrafo – brincou Filippi.

Os destinos seguintes foram a UPA Copacabana, Rio Farmes e Rio Imagem. Nas duas últimas unidades, o grupo ficou surpreso ao ser informado sobre a quantidade de medicamentos dispensados e de exames realizados por mês. Especializada no atendimento ao idoso, a UPA de Copacabana tem média de atendimento de 442 pacientes por dia, a maioria de adultos. Esta unidade oferece também atendimento bilíngue, por conta da crescente demanda de turistas no entorno. De 2007 pra cá, as UPAs gerenciadas pelo Governo do Estado já distribuíram mais de 118 milhões de medicamentos gratuitamente.

– O Rio Imagem é belíssimo. É ótimo saber que tudo isso está à disposição da população gratuitamente e ver que realmente funciona – elogiou Fillipi. Só em março deste ano, o Rio Imagem realizou mais de 26 mil exames.

Para o secretário Sérgio Côrtes, a expectativa é que o encontro tenha servido para que os visitantes possam conhecer a experiência fluminense e usá-las como exemplo em São Paulo.

– É um prazer poder mostrar o que fizemos nos últimos anos no estado. Espero que o que foi visto sirva para ajudar a melhorar ainda mais o sistema público de saúde paulistano – ressaltou.

<-Voltar