Semana Mundial de Aleitamento Materno começa dia 1º de agosto

A partir do dia 1º até o dia 7 de agosto mais de 120 países participarão da 20ª Semana Mundial de Aleitamento Materno. No Brasil o tema será “Amamentar hoje é pensar no futuro” e no Distrito Federal a Secretaria de Saúde realizará atividades nas regionais de saúde, além de um evento público, dia 5 de agosto, às 9h, no estacionamento 12 do Parque da Cidade, próximo ao Parque Ana Lídia.

“Queremos demonstrar que no DF as mulheres amamentam e pensam na saúde de seus filhos”, afirma a coordenadora de Aleitamento Materno e Banco de Leite Humano, Miriam Santos, ao informar sobre a programação no Parque da Cidade que deverá reunir pelo menos mil pessoas. Segundo a coordenadora, mães que moram longe disporão de ônibus gratuito para levá-las ao Parque da Cidade, onde terão oportunidade de obter informações sobre a importância da amamentação. O evento será realizado pela SES/DF, com apoio do Corpo de Bombeiros, Rotary Clube Taguatinga Norte e Lions Clube Brasília Taguatinga.

Também estão previstas atividades visando incentivar o aleitamento materno na Asa Norte, Taguatinga, Brazlândia, Sobradinho, Gama, Planaltina, Santa Maria, Asa Sul, Ceilândia e Paranoá. Segundo Miriam Santos, neste ano a programação tem como foco a estratégia global da Organização Mundial de Saúde (OMS) para aleitamento materno e alimentação complementar saudável, sempre buscando a maior promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno.

A Semana Mundial de Aleitamento Materno propõe uma análise sobre o que aconteceu nos últimos 20 anos com a alimentação do lactente e da criança. A partir dessa avaliação serão definidas ações visando apoiar a mulher, visando ampliar as possibilidades de alimentar e cuidar dos filhos. Além de compartilhar trabalhos e casos nacionais com outros países, explica a coordenadora de Aleitamento Materno do DF, a programação visa o desenvolvimento de ações conjuntas que preencham lacunas nas políticas e programas de aleitamento materno e alimentação do lactente e da criança pequena.

Aleitamento no Distrito Federal – No Distrito Federal são 19 unidades de coleta de leite materno: dez bancos de leite em hospitais regionais, dois no Hospital das Forças Armadas e Hospital Universitário de Brasília, dois postos de coleta em São Sebastião e em Samambaia, além de quatro bancos de leite e um posto de coleta em hospitais da rede privada. O leite recebido nos bancos de leite alimenta bebês com até 28 dias de vida e pré-maturos internados nas unidades neonatais da rede pública, que nascem com baixo peso e podem ficar até três meses no hospital. As quatro UTIs neonatais da rede pública funcionam nos Hospitais Regionais da Asa Sul, Taguatinga, Ceilândia e Santa Maria. Os outros hospitais contam com unidades de cuidados intermediários, que recebem bebês menos graves, mas que também dependem de leite materno.

Além do atendimento nos bancos de leite, são realizadas visitas domiciliares. Militares do Corpo de Bombeiros percorrem todas as cidades do DF e do Entorno para recolher leite materno.

De janeiro a junho deste ano os bancos de leite humano do DF coletaram 8.958,5 litros de leite materno a mais do que no mesmo período do ano passado. Levantamentos mostram que nos cinco primeiros meses de 2012 os bancos de leite humano da rede receberam 7.461 litros, enquanto no mesmo período do ano passado foram 6.405 litros.

Toda mulher que esteja amamentando pode doar. Basta ligar para os telefones 3325 4207 ou 3445 7597 e se cadastrar. A voluntária não precisa ir ao hospital, já que o leite é recolhido em casa, pelo Corpo de Bombeiros.

Fonte: Secretaria de Saúde do Distrito Federal

Foto: France Telles/Secom

<-Voltar