Sergipe – Samu 192 Sergipe registra quase 170 mil atendimentos em 2013

Após sofrer um acidente motociclístico, Luís Paulo Santos, 22, teve fratura no fêmur e precisou ficar internado na área Verde Trauma do Hospital de Urgências de Sergipe (HUSE). De acordo com ele, os primeiros socorros realizados pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192 Sergipe) foram imediatos e eficazes.

“Tudo muito rápido. Não me esqueço do atendimento que foi dado pelo Samu. Os profissionais evitaram o pior. Não consigo imaginar o que seria das pessoas se não tivesse esse serviço. Sofri uma fratura séria e o modo como eles imobilizaram minha perna foi fundamental. Fui para o Huse dar continuidade ao atendimento”, disse o jovem.

Com a finalidade de prestar socorro nos casos de urgência e emergência dentro do contexto do Atendimento Pré-Hospitalar qualificando a rede pública, o Samu 192 Sergipe conta com demanda diária de mais de 500 ligações e registrou 168.127 atendimentos de janeiro a novembro deste ano. Desses, 62.780 necessitaram de deslocamento de viatura.

De acordo com o superintendente do Samu, Silas Lawley, os atendimentos com deslocamento de viatura, podem ser divididos em categorias: traumas (vítimas de acidentes de trânsito, ferimentos por arma de fogo e arma branca, quedas, choque elétrico, afogamento e intoxicação), clínicos (pacientes vítimas de infarto agudo do miocárdio, Acidente Vascular Cerebral, crises convulsivas e atendimento pré-hospitalar de pacientes com insuficiência cardíaca e crise diabética), orientações, urgência psiquiátrica e transferências.

“Na parte de trauma, contabilizamos mais de 20 mil atendimentos de janeiro a novembro. Na parte clínica, já fizemos este ano mais de 27 mil atendimentos. Em relação às orientações, o Samu contou com mais de 18 mil registros. O Samu também pode ser  acionado para a realização de atendimento pré-hospitalar de casos gineco-obstétricos. Até novembro deste ano, foram feitos mais de 3.800 atendimentos como trabalho de parto e aborto espontâneo. O Samu também contabilizou mais de 6.500 transferências hospitalares”, ressalta

Atualmente, o Samu conta com 36 bases descentralizadas e uma base central situada em Aracaju. “Também com 44 Unidades Suporte Básico (UBS) e 16 de Suporte Avançado (USA), o Samu oferece cobertura aos 75 municípios sergipanos, agilidade nos atendimentos e mais qualidade de vida ao paciente. Com isso, garantimos 100% da cobertura territorial no Estado”, reforça

O coordenador Médico do Samu 192 Sergipe, Saulo Salles, explica a importância de somente ligar para o serviço quando for verdadeiramente um caso de urgência. “A população deve acionar a Central de Regulação Médica de Urgências do Samu onde um médico estará sempre à disposição para dar as orientações necessárias. Quando é constatado que se trata de um caso de urgência e emergência, será enviada uma ambulância para realizar o atendimento”, pontua.

Outra cidadã que agradece o serviço realizado pelo Samu é a dona de casa Vânia Araújo Santos, 43. Ela relata que acompanhou a mãe Genelice Josefa Santos, 62, internada na área Verde Clínica do Huse. Depois de sofrer uma crise de apendicite em casa, a aposentada foi conduzida às pressas ao hospital com a ajuda do Samu.

“Minha mãe chorava muito com fortes dores e eu, sem saber o que fazer, liguei para o Samu, que me ajudou em tudo. A equipe chegou rapidinho em minha casa e levou minha mãe direto ao Huse. Foram feitos todos os exames e logo foi operada. A agilidade do Samu ajudou a salvar vida dela”, enfatizou.

Por Júnior Matos

Ascom SES/SE

<-Voltar