SES-MG, Ministério da Saúde e Secretaria Municipal de Saúde de Brumadinho realizam reunião para definição de ações prioritárias

Profissionais de saúde das três esferas de governo alinharam as ações a serem adotadas de agora em diante, em consequência do rompimento da barragem em Brumadinho

Com o objetivo de definir e planejar as ações prioritárias a serem adotadas com relação ao rompimento da barragem da mina Córrego do Feijão, em Brumadinho, representantes da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), do Ministério da Saúde (MS) e da Secretaria Municipal de Saúde de Brumadinho (SMS), reuniram-se na manhã desta segunda-feira (28/01), na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte.

O Secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, em exercício, José Farah, reforçou a importância do papel desenvolvido pela Vigilância, área responsável pela prevenção e controle de doenças transmissíveis, verificação de fatores de risco para o desenvolvimento de doenças crônicas não transmissíveis, bem como da saúde ambiental e do trabalhador para a análise de situação de saúde da população.

De acordo com o Secretário, devido às condições locais, a atuação dos profissionais da Vigilância será fundamental, não só no que se refere à saúde da população atingida direta ou indiretamente pelo rompimento da barragem, mas também para a saúde de todos os demais profissionais que atuam na região.

Já o Secretário de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde, Francisco Figueiredo, orientou aos profissionais e gestores para que as frentes de atuação da saúde sejam focadas nos seguintes eixos: vigilância, assistência e regulação.

Segundo o assessor estratégico da SES-MG, Bernardo Ramos, as equipes da SES já realizaram coleta de 44 amostras de água de rios localizados na região atingida, para que seja possível, a partir de uma análise mais detalhada, entender o conteúdo dessas amostras e identificar o que pode representar risco de intoxicação. “Dessa forma, será possível atuar de maneira estratégica na prevenção de possíveis complicações no futuro”, explica Bernardo Ramos.

Francisco Figueiredo, do Ministério da Saúde, destacou, ainda, o fato de a cobertura populacional da Estratégia Saúde da Família (ESF) ser de 100% no município de Brumadinho. “Esta cobertura nos permitirá agir de forma ainda mais oportuna frente às principais necessidades da população, já que contamos com uma porta de entrada para o Sistema Único de Saúde (SUS) ainda mais fortalecida”, explicou o Secretário de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde.

Todo o planejamento elaborado em conjunto com a SES, com o Ministério da Saúde e com a Secretaria Municipal de Saúde de Brumadinho será a base para garantir a continuidade dos cuidados à população atingida. Ao longo da reunião, ficou acordado, ainda, que após este primeiro momento, serão planejadas e programadas ações no âmbito da saúde mental, com o objetivo de prestar um atendimento mais amplo, voltado para toda a população da região.

» Clique aqui e acesse as principais ações da SES-MG diante do rompimento da barragem de Brumadinho.

» Clique aqui e veja as informações sobre o atendimento às vítimas, que foram encaminhadas para o hospital João XXIII, da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (FHEMIG).

» Clique aqui e acesse à situação do banco de sangue da Fundação Hemominas.

Por Fernanda Rosa

<-Voltar