Sesap capacita profissionais para cuidados com recém-nascidos de baixo peso

SES/RN

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) irá realizar, nesta sexta-feira, dia 26, o VI Encontro Científico do Serviço de Atendimento Domiciliar (SAD). O evento acontece a partir das 8h30, no auditório da Secretaria.

O Encontro terá como palestrantes o médico neonatologista Dr. Ruy Medeiros, que tratará sobre o tema “Recém-nascido de baixo peso” e a psicóloga Joelma Gomes, que fará um “Relato de experiências com recém-nascidos de baixo peso no Hospital Santa Catarina”.

Na abertura do evento haverá a apresentação do espetáculo “Maria de Todo Jeito”, do Grupo Teatral Terceiro Ato, do projeto Universidade Aberta para a Terceira Idade (UNATI).

Segundo a Coordenadora do Serviço de Atendimento Domiciliar, Riudete Martins, são esperadas cerca de 80 pessoas, entre médicos, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, assistentes sociais, terapeutas ocupacionais, psicólogos. “O objetivo do evento é capacitar e aperfeiçoar os conhecimentos dos profissionais que atuam em nossas equipes”, explica.

O Serviço de Atenção Domiciliar (SAD), anteriormente conhecido como Programa de Internação Domiciliar (PID), foi instituído a partir da publicação da Portaria Ministerial 2.527/2012 e passou a abranger uma série de novos benefícios para usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

O PID foi implantado no Rio Grande do Norte pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) em setembro de 2005, tendo como primeiras beneficiadas as cidades de Natal e Parnamirim. Atualmente, o SAD conta com 10 equipes multiprofissionais, sendo quatro delas atuantes no Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel (HMWG).

A nova formatação do Serviço contempla, ainda, os cuidados para bebês recém-nascidos com baixo peso e pessoas que precisam de cuidados paliativos. Familiares que se enquadrem na categoria de cuidadores podem ligar diretamente para o SAD e agendar uma avaliação do seu paciente. Após análise da equipe e aval do médico, será definido se este possui perfil para integrar o programa.

SERVIÇO:
Para integrar o SAD o paciente precisa:
•    Estar clinicamente estável;
•    Residir dentro de área de abrangência da Portaria;
•    Possuir, prioritariamente, um cuidador identificado;
•    Ser portador de alguma das doenças contempladas pela Portaria do MS;

Foto:Internet
Kelly Barros – Subcoordenadora da Assessoria de Comunicação – ASCOM
Redação ASCOM (84)- 3232-2618/3232-2630
Site:www.saude.rn.gov.br
Twitter: www.twitter.com/SesapRN

<-Voltar