SES/GO – Banco de Leite do HMI inaugura Sala de Apoio à Amamentação

Banco de Leite do HMI inaugura Sala de Apoio à Amamentação

Outras três salas serão inauguradas nesta terça-feira em Goiânia

Apoiar e incentivar o aleitamento materno e promover a doação de leite humano. Essas são algumas das frentes defendidas pelo Banco de Leite Humano do Hospital Materno Infantil (BLH/HMI) que inaugura nesta terça-feira, 29 de março (terça-feira), às 11h, a Sala de Apoio à Amamentação. O novo espaço permite que as funcionárias do hospital amamentem seus filhos no local e façam a retirada do leite materno para doar aos bebês internados nas unidades neonatais não só do HMI, mas também de outras maternidades. A solenidade de entrega da placa do espaço contará com a presença da diretoria da unidade, representantes do Ministério da Saúde (MS) e da Superintendência de Políticas de Atenção Integral à Saúde da SES-GO (Spais).

Além do HMI, outras três Salas de Apoio à Amamentação serão inauguradas nesta terça: na Ceasa Goiás (Centrais de Abastecimento do Estado de Goiás), na Maternidade Nascer Cidadão e no Hospital e Maternidade Dona Iris. A 1ª dama do Estado e presidente da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), Valéria Perillo, prestigia a inauguração da sala da Ceasa, às 9h30.

O projeto, criado pelo Ministério da Saúde em parceria com a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e participação das secretarias estaduais e municipais de saúde, tem o objetivo de estimular o aleitamento materno. As salas vão colaborar concretamente com as trabalhadoras que tomarem a decisão de amamentar, afinal, serão o espaço no qual elas ordenharão o leite, durante o horário de trabalho, para ofertá-lo aos seus bebês, assim que chegarem em casa. Outra possibilidade é amamentar a criança na sala mas, para isso, a mãe precisa que alguém leve a criança até o local.

No BLH do HMI, o novo ambiente foi integrado à antiga sala de extração de leite materno, que é totalmente climatizada e conta com ordenhadeiras e freezers. As colaboradoras ainda terão à disposição materiais devidamente esterilizados para a retirada do leite, além de orientações da equipe do setor, caso necessitem. A coordenadora do BLH, Renata Machado Leles, explica que “o objetivo principal é ajudar as mães colaboradoras do HMI a manterem a lactação, uma vez que a volta ao trabalho é o principal motivo do desmame precoce”. Ela ainda destaca que será oferecida estrutura completa para que as mães façam a ordenha e o armazenamento do leite, seja para levar para casa ou deixar no BLH para doação.

A Gerência de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente da SES-GO informa que, para criar uma Sala de Apoio à Amamentação basta um lugar reservado, uma poltrona confortável, um freezer com termômetro e uma pia para higienização das mãos. A gerência ainda presta assessoria aos interessados em instalar as Salas. Servidoras públicas já tem direito à licença maternidade de 6 meses e, na iniciativa privada, as salas de amamentação começam a ganhar defensores. Além disso, as Salas de Apoio à Amamentação reforçam as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) de amamentar até, pelo menos, os dois anos de idade.


*com informações da OVG

<-Voltar