SES/MS – Dilma destaca trabalho de monitoramento da Sala de Situação em Dia de Mobilização Nacional

Dengue-665

Campo Grande (MS) – A presidente Dilma Roussef destacou na manhã deste sábado (13) os trabalhos de enfrentamento ao mosquito Aedes Aegypti desenvolvidos nos municípios de Mato Grosso do Sul através da Sala de Situação. Em uma ação nacional conjunta entre governos (federal, estadual, municipal) e Forças Armadas, equipes visitaram neste sábado, bairros das capitais do Brasil distribuindo folhetos informativos sobre os cuidados contra o mosquito e realizando a limpeza de locais que possam servir de criadouros do vetor.

Em vídeo conferência, a presidente elogiou os esforços aplicados entre o governo do estado e o governo municipal em intensificar os trabalhos de combate ao mosquito, ressaltando o balanço positivo no dia nacional de mobilização.

“Mato Grosso do Sul mostra um indicativo positivo nos avanços das ações de combate ao mosquito Aedes Aegypti. Percebemos um empenho muito grande e neste dia de mobilização é importante contar com esta união para conscientizar a população ao enfrentamento ao mosquito”, disse a presidente.

Dengue-690

Representando a presidente, o ministro dos esportes George Hilton dos Santos, classificou como um balanço positivo a visita à Mato Grosso do Sul no acompanhamento dos trabalhos no dia nacional de mobilização.

“Temos aqui um balanço positivo pelos trabalhos desenvolvidos e fizemos o acompanhamento de ações em bairros de grande incidência na capital Campo Grande. Orientamos e fizemos notificações aos moradores e nosso trabalho não para por aqui. Estamos em um trabalho engajado de defesa da vida e pelo que acompanhamos, o povo está disposto a enfrentar o mosquito”, disse o ministro.

Para o secretário de estado de saúde de Mato Grosso do Sul, Nelson Tavares, o poder público deve intensificar a mobilização em conjunto a população conscientizando sobre os cuidados e mudança comportamento frente ao mosquito Aedes Aegypti.

“A grande responsabilidade do poder público está em transformar em ações concretas as informações sobre a gravidade das doenças transmitidas pelo Aedes que a população vem recebendo. Isoladamente o poder público não pode vencer esta guerra, por isso é seu dever mobilizar a população para que elas mudem o seu comportamento ao acumulo de lixo em locais que favorecem o surgimento de criadouros do mosquito”, destacou o secretário.

Fotos: Chico Ribeiro

<-Voltar