SES/RJ – Presidente Dilma e governador Luiz Fernando Pezão visitam residências da Zona Oeste no Dia Nacional de Mobilização Zika Zero

As ações vão até o dia 18/02 e contam com a participação de 71 mil militares que vão reforçar as vistorias domiciliares no Estado

1. DiaD Zika Zero Foto J.P. Engelbrecht 1No Dia de Mobilização Nacional Zika Zero, realizado neste sábado, 13 de fevereiro, a presidente Dilma Rousseff, o governador Luiz Fernando Pezão, o prefeito Eduardo Paes e o secretário de Estado de Saúde Luiz Antônio Teixeira Jr. visitaram residências na comunidade Zeppelin, no bairro Santa Cruz, Zona Oeste da cidade.

Essa é a segunda etapa de mobilização nacional contra o mosquito transmissor da dengue, zika vírus e chikungunya. No Rio de Janeiro, 71 mil militares da Marinha, Exército e Aeronaútica farão visitas domiciliares alertando a população sobre a importância do combate ao mosquito.

-Nós estamos colocando toda a estrutura de pesquisa do Ministério da Saúde para desenvolver uma vacina especificamente para combater o zika vírus, mas isso demanda tempo. Enquanto isso precisamos combater o mosquito, eliminando os criadouros que na maior parte das vezes estão em nossas casas. Um mosquito não é mais forte do que a população conscientizada e mobilizada – disse a presidente Dilma Rousseff.

-Lançamos a campanha Xô Zika no período do carnaval para sensibilizar a população inclusive nos dias de festa sobre a importância da eliminação dos focos do Aedes aegypti. A parceria do Governo Federal chega num momento importante, no verão, quando a proliferação do mosquito aumenta. Para intensificar esse combate, o Governo do Estado está preparando uma força tarefa que contará com 600 militares do Corpo de Bombeiros, que farão visitas domiciliares em conjunto com os municípios – afirmou o governador.

DiaD Zika Zero Foto Everton Barsan 2O secretário de Estado de Saúde, Luiz Antônio Teixeira Jr. lembrou que as gestantes precisam ter cuidado redobrado.

– Nosso principal objetivo hoje é proteger as grávidas contra o Zika vírus, que pode causar a microcefalia nos bebês. Além de evitar os possíveis criadouros que se desenvolvem em ambientes com água parada, as gestantes devem usar repelentes e roupas que cubram o corpo, como calças e camisas de manga comprida.

Moradora de Santa Cruz, Lucimara Delfino e o marido Moacir Dias receberam a visita da presidente. – Nossos cuidados são diários porque gostamos muito de plantas. Todos os dias nós verificamos se tem água parada, especialmente na bromélia que fica no quintal. A gente zela pela nossa família e também pelos nossos vizinhos, se eu fizer um pouquinho, meu vizinho um pouquinho, acabamos com esse mosquito, disse a dona de casa.

Combate ao mosquito continua

Entre os dias 15 e 18 de fevereiro, os militares continuarão diretamente envolvidos no combate ao mosquito, em uma ação conjunta com a Secretaria Estadual de Saúde e com as Secretarias Municipais de Saúde, para a realização de visitas domiciliares. A estimativa é que militares das Forças Armadas e agentes de saúde vistoriem cerca de um milhão de imóveis no estado.

As ações acontecerão nos municípios de Angra dos Reis, Araruama, Arraial do Cabo, Belford Roxo, Cabo Frio, Campos dos Goytacazes, Cordeiro, Duque de Caxias, Itaguaí, Itaperuna, Japeri, Macaé, Mangaratiba, Niterói, Nova Friburgo, Nova Iguaçu, Paracambi, Paraty, Petrópolis, Queimados, Resende, Rio das Ostras, Rio de Janeiro, São Gonçalo, São João da Barra, São João de Meriti, São Pedro d’Aldeia, Saquarema, Seropédica e Valença.

<-Voltar