SES/TO – Oficina aborda protocolo para acidentes de trabalho

11/04/2016 – Juliana Matos/Governo do Tocantins

Profissionais da Região de Saúde Sudeste participam nesta terça-feira, 12, da Oficina sobre o Protocolo de Acidente de Trabalho com Exposição à Material Biológico, que é oferecida pela Secretaria do Estado de Saúde, em Dianópolis, município a 224 km de Palmas. A oficina é organizada por técnicos da Gerência de Saúde do Trabalhador e em conjunto com o Núcleo de Educação Permanente (NEP) do Hospital Regional de Dianópolis. A oficina segue até o dia 13 no prédio do Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) das 8 às 18 horas.

O objetivo da oficina é instrumentalizar os profissionais da Vigilância Epidemiológica e da Atenção à Saúde para o atendimento dos casos de acidentes com material biológico, oferecendo a esses trabalhadores informações atualizadas do protocolo e sobre a organização do fluxo de atendimento das vítimas de acidente de trabalho envolvendo contato com material biológico.

Participam da oficina profissionais que atuam nos hospitais, unidades básicas de saúde e vigilância epidemiológica.

Exposição a material biológico

Segundo a gerente estadual de Vigilância da Saúde do Trabalhador, Salete Klein, a exposição a um material biológico, que é comum no trabalho em saúde, pode expor os trabalhadores a doenças graves e necessitam de muito tempo para o tratamento.

Em 2014 foram notificados em todo o Estado 639 acidentes de trabalho com exposição a material biológico. Em 2015, foram 521 casos de acidentes da mesma natureza no Tocantins. São considerados materiais biológicos sangue, derivados e fluidos corporais.

Qualquer trabalhador sujeito a condições inapropriadas de trabalho ou vítima de algum acidente pode pedir orientação ou auxílio, além de exigir a notificação por acidente de trabalho ou nas seguintes situações:

  • Acidentes com exposição a material biológico relacionado ao trabalho;
  • Acidentes de trabalho com mutilação;
  • Acidentes de trabalho em crianças e adolescentes;
  • Acidentes de trabalho fatais;
  • Câncer relacionado ao trabalho (consequência da exposição a agentes carcinogênicos);
  • Dermatoses ocupacionais (alterações da pele mucosas relacionadas ao trabalho);
  • Perda auditiva induzida pelo ruído;
  • Pneumoconioses relacionadas ao trabalho (causadas pelo acúmulo de poeira nos pulmões);
  • Transtornos mentais relacionados ao trabalho;
  • Lesão por esforço repetitivo / distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho (LER/DORT)
  • Intoxicação exógena relacionada ao trabalho ( por substâncias químicas)

Dúvidas e orientações podem ser obtidas pelos seguintes contatos: (63) 3218-3379 ou 3218- 4886 e pelos e-mails saudetrabalhadorto@gmail.com ou trabalhador@saude.to.gov.br .

<-Voltar