Tecnologia a serviço da saúde da população e contra a dengue

Pacientes com suspeita de dengue passarão a receber mensagens de texto com orientações sobre sinais e sintomas da doença. Pequenos usuários do novíssimo Hospital da Criança também serão beneficiados com o envio de SMS

Por Veronica Lopes- SES/RJ

O serviço de envio de SMS está mais uma vez sendo usado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) em benefício da população. A partir de agora, pacientes que derem entrada nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) com suspeita de dengue passarão a receber mensagens de texto em seus celulares com orientações sobre sinais e sintomas da doença, reforçando os pontos mais importantes sobre o curso clínico da doença. Atualmente, 28 UPAs participam do projeto e a previsão é que até o final do primeiro semestre deste ano todas as 52 UPAs do estado estejam enviando as mensagens. Até agora, mais de 5 mil pacientes já receberam as mensagens, totalizando cerca de 31 mil torpedos enviados.

No recém-inaugurado Hospital Estadual da Criança, em Vila Valqueire, primeira unidade da rede estadual especializada em cirurgias pediátricas de alta e média complexidade e tratamento do câncer, os pacientes também receberão mensagens de texto nos celulares cadastrados assim que suas consultas forem agendadas e confirmadas pelo Sistema Estadual de Regulação. Quarenta e oito horas antes da consulta será enviada outra SMS confirmando data, horário e local. O serviço começa em abril.

– Estas medidas visam reduzir o absenteísmo e otimizar o processo de comunicação do Estado com os usuários do Sistema Único de Saúde – justifica a coordenadora da Central Estadual de Regulação, Waleska Guerra.

Nas UPAs – Durante seis dias consecutivos, os pacientes com suspeita de dengue receberão diariamente textos diferentes que estão relacionadas à evolução da doença. Com recados como “Use somente medicamentos prescritos pelo médico e na dose indicada. Um remédio errado pode agravar a doença”;“Em caso de dor forte de barriga, diminuição da urina, vômitos, fezes escuras, sangramentos e sonolência vá imediatamente à unidade de saúde”; e “O cartão da dengue é um direito seu e contém informações importantes para o seu acompanhamento médico. Leve-o sempre para as consultas”, o objetivo da iniciativa é relacionar o conteúdo das mensagens com o possível desenvolvimento da dengue.

– A ideia é manter o paciente informado sobre sintomas, a evolução do quadro clínico da dengue e a importância de cuidados como não se auto medicar e aumentar a hidratação – explica o superintendente de Vigilância Epidemiológica e Ambiental da SES, Alexandre Chieppe.
As UPAs que estão participando do projeto são Maré, Irajá, Santa Cruz, Bangu, Campo Grande I e II, Belford Roxo, Tijuca, Duque de Caxias, Ricardo de Albuquerque, Botafogo, Cabuçu, Marechal Hermes, Sarapuí, Ilha do Governador, Taquara, Penha, Realengo, Engenho Novo, São Gonçalo I e II, Fonseca, Itaguaí, São João de Meriti, Nova Iguaçu II, Nilópolis, Copacabana e Mesquita.

SMS na rede – A SES vem apostando na funcionalidade do envio de SMS em outros setores da rede. Osserviços de tomografia computadorizada e ressonância magnética móveis que rodam o estado desde 2009 atendendo usuários que não têm acesso aos procedimentos foram os pioneiros. Os pacientes que estão agendados recebem uma mensagem 48 horas antes da data para lembrá-los do exame.

Na RioFarmes, farmácia estadual de medicamentos especializados, além de lembrar os pacientes a data e o horário que devem ir à unidade retirar seus remédios, a SMS permite que, no caso de desabastecimento de algum medicamento, o paciente seja avisado, evitando seu deslocamento até a unidade e, assim que o abastecimento daquele medicamento seja normalizado, este paciente é avisado automaticamente. Em 2012, foram enviadas 123.366 mensagens aos usuários da unidade.

Para evitar filas e deslocamentos desnecessários, o Rio Imagem, centro de diagnóstico por imagem do Governo do Estado inaugurado em dezembro de 2011, também envia mensagens de texto para os celulares dos pacientes que têm consultas agendadas na unidade. Por atender pacientes de todo o estado, a iniciativa é fundamental principalmente para aqueles que moram longe. No ano passado, foram enviadas 205.624 SMS para os pacientes do centro.

Apesar do empenho da SES em oferecer o serviço, proporcionando mais comodidade aos pacientes, o percentual de absenteísmo nessas unidades é alto. Na RioFarmes, de setembro de 2012 a março deste ano 30,70% dos usuários que receberam as mensagens não compareceram à unidade na data marcada. Já no Rio Imagem, 25% das pacientes agendadas para realizar em 2012 exames de mamografia, por exemplo, não compareceu ao centro de diagnóstico.

Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado de Saúde
ascom.SESRJ@gmail.com
(21) 2333-3717
Twitter: @SaudeGovRJ
www.saude.rj.gov.br

<-Voltar