Verduras e legumes mal lavados podem trazer uma série de problemas à saúde

Parasitas, salmonela e botulismo, doença que causa paralisia muscular, são algumas das causas de alimentos mal lavados. Os sintomas são diarreia, vômito, dores abdominais e fraqueza. Para prevenir tudo isso, é preciso ter cuidado até mesmo com as hortaliças embaladas em saquinhos prontas para consumo, vendidas em supermercados.

A coordenadora da Unidade Técnica de Doenças de Veiculação Hídrica e Alimentar do Ministério da Saúde, Rejane Alves, conta como alface, agrião, rúcula e outras hortaliças devem ser lavadas antes de comer. “Antes de preparar qualquer alimento, é preciso lavar bem as mãos porque através das mãos a gente contamina os alimentos. É necessário também eliminar o máximo possível as sujeiras de utensílios, como colher, faca e prato.  É importante lavar os alimentos quando chegam da feira, supermercado, e fazer a desinfecção dos alimentos com hipoclorito de sódio a 2,5%. Eu coloco uma colher de sopa por litro de água, mergulho esses alimentos nessa solução e aguardo 30 minutos para depois retirar e deixar um tempo fora da geladeira para poder depois consumir.”

Segundo Rejane Alves, cozinhar os alimentos que podem ir ao fogo também é uma boa forma de se prevenir contra doenças. “Outra coisa é cozinhar bem os alimentos em uma temperatura adequada e conservar na geladeira. Então uma coisa que a gente orienta é comer frio o que tem que ser frio e quente o que é quente. O aquecimento prévio do alimento de modo geral até que atinja no interior do alimento uma temperatura que destrua as toxinas, as bactérias, isso é importante também.”

Para diminuir o risco de contaminação, a Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta que os agricultores não devem usar esterco animal nas plantações de verduras e legumes.

Fonte: Amanda Mendes / Web Rádio Saúde

Foto: Adrian Weinbrecht / Corbis Images

<-Voltar