Workshop aperfeiçoa gestão dos recursos públicos em saúde

Aperfeiçoar a aplicação dos recursos financeiros públicos em saúde foi o objetivo principal de um quarto workshop consecutivo ocorrido em janeiro na Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), como parte integrante do Termo de Cooperação firmado entre o governo do Estado e a Comunitas, por meio da parceria técnica da MAiS Partners, organização social especializada na mobilização de lideranças para o desenvolvimento do Brasil.

A proposta da série de workshops é orientar gestores estaduais para o aumento da eficiência na gestão dos recursos públicos, através da análise das despesas com medicamentos, materiais médicos, alimentação hospitalar e outros serviços.

O quarto encontro foi conduzido pelo secretário adjunto de Gestão Administrativa da Sespa, Peter Cassol, e dele servidores do Departamento Financeiro e de Assistência Farmacêutica da Sespa. Como parceiros técnicos, atuaram Pedro Chiappini, da Mais Resultados, Lorena Garcia, da EloGroup, e Larissa Martins, da Comunitas.

O workshop traz conteúdo de gestão de recursos públicos através de métodos que favorecem a eficiência operacional de hospitais públicos do Pará. O secretário Peter Cassol explica que, em relação ao universo trabalhado no projeto, destaca-se que após reuniões técnicas com os gestores foi definido o foco em quatro contas (serviços, materiais, alimentação e medicamentos) em quatro unidades de gestão estadual: Nível Central da Sespa; Hospital das Clínicas Gaspar Vianna, Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará e Hospital Ophir Loyola.

Foram construídas 24 propostas de ações para as principais contas (8 em medicamentos, 7 em contratação de prestação de serviços terceirizados, 6 em materiais médicos hospitalares e 3 em alimentação parenteral), com prazos diferentes de execução, conforme a complexidade de cada ação proposta e o seu encadeamento.

“No geral, as ações propostas denotam a necessidade de unificar e sistematizar informações de gestão, implementar medidas para qualificação e controle de compras, bem como disseminação de boas práticas de controle da produtividade”, explica Peter Cassol. Para ele, é também de suma importância a necessidade de aprimorar o planejamento das despesas, com foco na melhoria dos processos, controle e incentivo às boas práticas. “Trabalho é permanência e é essencial o envolvimento de todos os servidores na execução das ações propostas para que as metas sejam cumpridas”, complementa.

Um dos mediadores do workshop, Pedro Chiappini, explicou que a dinâmica da atividade consistiu em aperfeiçoar a aplicação dos recursos financeiros disponíveis utilizando métricas globais, considerando as questões orçamentárias com outras que mencionem aspectos da qualidade clínica da atenção prestada ao usuário. “É uma maneira de estabelecermos essa consistência metodológica para ajudar o gestor a superar os desafios e encontrar a eficiência no que se refere a custo na saúde”, afirmou.

Fonte: SES/PA

<-Voltar