Editorial

A Atenção Especializada no Sistema Único de Saúde (SUS) tem a função de promover coordenadamente serviços especializados em saúde, oferecendo à população acesso qualificado e em tempo oportuno. No entanto, a insuficiência de oferta e a demanda excessiva pelas ações especializadas fazem com que este ponto da atenção se torne um gargalo do sistema.

Ao compreender a iminente necessidade de se aperfeiçoar a área, os gestores do SUS têm trabalhado conjuntamente na busca por soluções que qualifiquem a Atenção Especializada.

Diversas experiências têm sido realizadas em alguns estados e municípios brasileiros no sentido de inovar a maneira de organizar a relação entre a Atenção Primária à Saúde e a Atenção Especializada sem aumentar, necessariamente, a oferta de serviços.

Como matéria de capa desta edição, apresentamos algumas dessas experiências, como as que acontecem em Santo Antônio do Monte/MG, Tauá/CE e na região de Maringá/PR. A matéria também traz a opinião de especialistas e autoridades envolvidas nesse processo de inovação na Atenção Especializada no SUS.

Nesse contexto ouvimos a secretária de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde, Lumena Furtado. Em uma entrevista exclusiva, ela fala sobre os problemas que envolvem a Atenção Especializada no SUS e também sobre as ações que o Ministério da Saúde tem desenvolvido na tentativa de sanar as dificuldades que hoje permeiam a área.

O contingenciamento dos recursos do orçamento da saúde também é tema de matéria nesta edição. Na seção Saúde em Foco, o posicionamento do CONASS contra a medida adotada pelo Governo Federal para o setor. Em carta dirigida à nação, os secretários estaduais de saúde manifestam preocupação com a situação de subfinanciamento do SUS.

Na seção institucional a cobertura do Seminário do CONASS para a Construção de Consensos, realizado no dia 08 e 09 de julho, em Brasília, com o objetivo de definir o posicionamento técnico e político do Conselho. Nele, os secretários estaduais de saúde elaboraram as propostas que irão orientar a atuação do Conselho junto às instâncias de pactuação do SUS e também na 15ª Conferência Nacional de Saúde. Ainda nesta seção, a eleição do novo presidente do CONASS, secretário de Estado do Rio Grande do Sul, João Gabbardo dos Reis, eleito após a saída de Wilson Alecrim do cargo de secretário estadual de saúde do Amazonas.

Para finalizar, apresentamos a opinião do ex-presidente do CONASS, Wilson Duarte Alecrim sobre a importância da prática da construção de consensos para o SUS.

Voltar ao Topo