Nova diretoria assume gestão 2018/2019

Leonardo Vilela, secretário de Estado da Saúde de Goiás, é o novo presidente do CONASS

“O CONASS é, sem dúvida alguma, o fórum de maior representatividade e peso político do qual já participei”, disse, na noite de 24/4, o secretário de Estado da Saúde de Goiás, Leonardo Vilela, em seu discurso de posse como presidente do Conselho. Vilela já ocupou os cargos de secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, de Agricultura, de Infraestrutura e de Gestão e Planejamento e foi deputado federal por três mandatos.

A cerimônia realizada em Brasília contou com a presença de diversas autoridades, entre elas o ministro da Saúde, Gilberto Occhi, e o ex-governador de Goiás, Marconi Perillo, além de representantes da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas/OMS), do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), do Conselho Nacional de Saúde (CNS) e de secretários estaduais e municipais de saúde.

O então presidente interino do CONASS, secretário estadual de Saúde do Pará, Vitor Manuel Jesus, transmitiu o cargo à nova diretoria do CONASS. “Temos trabalhado em prol do SUS e todos os secretários são signatários do desenvolvimento do sistema para aquilo que cabe para o desenvolvimento da Politica Nacional de Saúde”. Vitor assumiu a primeira vice-presidência do CONASS para a gestão 2018/2019.

Vilela agradeceu aos secretários estaduais de Saúde que o escolherem para presidir, segundo ele, um dos fóruns mais importantes do país. Ele enfatizou que muitos são os desafios neste ano eleitoral e citou as questões relativas à gestão, ao financiamento, à discussão do pacto federativo e, principalmente, à judicialização. “As demandas judiciais muitas vezes desorganizam o planejamento e o orçamento e responsabilizam pessoalmente os gestores de saúde, afastando, muitas vezes, pessoas que poderiam dar grande contribuição à vida pública. Precisamos fazer que isso tenha o mínimo de coerência e tenha o mínimo de bom senso e equilíbrio, pois não podemos aceitar que, sob o manto da judicialização, interesses espúrios sejam atendidos. Isso é inaceitável”, enfatizou.

O secretário de Estado da Saúde de Goiás falou ainda sobre a formulação de um documento a ser entregue aos candidatos à Presidência da República. “Temos uma missão neste ano eleitoral que é apresentar nossa pauta de prioridades para que eles se comprometam com essa agenda com temas muito caros a nós”.

Para ele, é importante chamar a atenção para os avanços conquistados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) nos seus 30 anos de existência, como a redução da mortalidade infantil e o aumento da expectativa de vida, mas observou que não é fácil ser secretário de Saúde. “Sofremos com a crise econômica que se reflete na arrecadação do país. É muito fácil fazer gestão com dinheiro sobrando e muito difícil com pouco dinheiro, mas quando vemos que a vida das pessoas está melhorando é gratificante e é isso o que nos move”.

O presidente comprometeu-se a apresentar uma agenda de defesa do SUS como forma de fortalecer a garantia do direito à saúde da população e prometeu aos pares muito trabalho e articulação política. “Vou me dedicar ao máximo neste fórum, com compromisso e exercitando a virtude de ouvir os meus colegas gestores estaduais, sendo parceiro do Ministério da Saúde, do Conasems e do CNS para que juntos possamos conquistar importantes avanços para a saúde pública brasileira”, concluiu.

Marconi Perillo, ex-governador de Goiás, parabenizou os secretários pela escolha de Vilela para a presidência da instituição e ressaltou que o CONASS terá um presidente com muita responsabilidade, profissionalismo e muito amor ao que faz. “Conheço muito bem este homem público e não tenho dúvida de que esta decisão foi um acerto. Ao longo do tempo, ele se preparou essa função importante na área saúde. Nos nossos quatro governos, Vilela ocupou pastas importantes e consolidou toda uma estratégia de saúde pública no estado com o ConectaSUS, com a certificação dos nossos grandes hospitais como hospitais de excelência e, ao mesmo tempo, também com a humanização de nossos hospitais”.

O ex-presidente do CONASS, Michele Caputo Neto, desejou boa atuação à nova diretoria e disse carregar consigo sentimento de confiança e esperança. “A presidência do Conselho, sua diretoria e demais pares estão muito bem representadas por um homem sábio, maduro e sereno. Convivi com o Leonardo, e ele, de fato, engrandece esta instituição”.

Já o presidente do CNS, Ronald Ferreira, parabenizou a nova diretoria do CONASS e a convocou para a 16ª Conferência Nacional de Saúde. “Essa gestão, em conjunto com o controle social, tem condições de manter acessa a luz da saúde como direito”, disse.

Mauro Junqueira, presidente do Conasems, ressaltou a importância da união entre os entes gestores do SUS para a defesa do sistema de saúde que, para 150 milhões de brasileiros, é o único plano de saúde. “Há algum tempo temos unidos forças para apresentar propostas em conjunto, para vencer as barreiras e dificuldades e temos conseguido fazer isso nos últimos anos. Tenho certeza de que, nesta nova gestão, continuaremos com esse mesmo empenho. Não vai ser fácil, como nunca foi, mas esse é um ano atípico, de eleições, quando temos de ficar muito atentos.

Monica Padilla, representante Organização Pan-Americana da Saúde (Opas/OMS), afirmou que o CONASS pode continuar contando com o compromisso da Opas para lidar com os desafios que o SUS enfrenta. “É uma honra trabalhar com vocês nesta busca de caminhos. Acho que o país tem grande potencial para melhorar a cada dia”. 

Encerrando a cerimônia, o ministro de Estado da Saúde, Gilberto Occhi, desejou sucesso à nova gestão do CONASS e dispôs-se à abertura do diálogo, questão, segundo ele, “muito importante para termos um grande projeto juntos entre estados, municípios, conselhos e profissionais de saúde que é o fortalecimento do SUS”.

Ainda segundo Occhi, apesar do pouco tempo à frente do ministério, seu objetivo é defender o que já foi conquistado. Ele citou a judicialização da saúde como uma das suas prioridades de gestão. “Quero ter o apoio da Advocacia Geral da União (AGU) para juntos enfrentarmos esse problema recorrente, pensando de forma mais planejada para que nossos profissionais possam atender melhor a essas demandas”. 

Além de Leonardo Vilela, também foram empossados os vice-presidentes das regiões Centro-Oeste, Nordeste, Norte, Sul e Sudeste e os representantes do CONASS em outras instâncias. Confira abaixo a diretoria do CONASS para a gestão 2018/2019.

Gestão CONASS 2018/2019

Presidente

Leonardo Moura Vilela – SES/GO

 

Vice-presidentes

Região Centro-Oeste: Humberto Lucena Pereira Fonseca – SES/DF

Região Nordeste: Carlos Eduardo de Oliveira Lula – SES/MA

Região Norte: Vitor Manoel Jesus Mateus – SES/PA

Região Sudeste: Ricardo de Oliveira – SES/ES

Região Sul: Acélio Casagrande – SES/SC

 

Comissão Fiscal – Titulares

José Iran Costa Júnior – SES/PE

George Antunes de Oliveira – SES/RN

Henrique Jorge Javi de Sousa – SES/CE

 

Comissão Fiscal – Suplentes

Francisco Antônio Zancan Paz – SES/RS

Christian Reis Teixeira – SES/AL

Cláudia Luciana de Sousa Mascena Veras – SES/PB

 

Representante do CONASS na Agência Nacional de Saúde Suplementar

Francisco Deodato Guimarães (titular)

René Santos – CONASS (suplente)

Representantes do CONASS no Conselho Consultivo da Anvisa

Fábio Vilas Boas – SES/BA (titular)

Viviane Rocha de Luiz – CONASS (suplente)

Representante do CONASS na Hemobrás

Jurandi Frutuoso

Voltar ao Topo