Dia do Nutricionista: profissionais explicam relevância do trabalho durante a pandemia da Covid-19

A atuação dos profissionais da saúde tem ganhado papel de destaque durante a pandemia da Covid-19. Com os nutricionistas não foi diferente, entre os desafios trazidos pelo coronavírus está o de se alimentar bem e com segurança, principalmente o paciente que segue internado no hospital. No Dia do Nutricionista, celebrado na próxima segunda-feira, 31, nutricionistas do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), explicam como está a atuação dos profissionais diante desse cenário de pandemia emocional.

“Com a pandemia, a primeira coisa que a gente pensa em trabalhar é o emocional. Nós tivemos algumas restrições de picos de atendimento baseado no nosso Conselho Federal de Nutricionistas para evitar contato, hoje, a gente tem a nossa conversa, mas quando tem uma extrema necessidade de uma avaliação nutricional, isso realmente tem que ser feito e o nutricionista de clínica independente que seja terapia oral, suplementar ou enteral, não só se detêm ao prontuário, ele tem avaliação nutricional, a conversa com o acompanhante e a equipe de enfermagem que é a mais próxima ao paciente”, explicou a nutricionista do Huse, Regilma Jaqueline Arruda.

O plano alimentar realizado pelas nutricionistas do Huse está dentro das patologias do paciente e acessível às condições do hospital como explica Regilma. “Graças a Deus o Huse tem as condições para fazer planejamento alimentar, temos todos os tipos de dietas, vários tipos de alimentos e isso dá pra fazer uma elaboração de plano nutricional vinculado ao tipo de patologia do paciente. O que alterou foi a forma que a gente está lidando com a doença, a forma da nossa proteção e a forma de entender, por exemplo, estou dentro de um hospital que ele pode ser todo Covid e pode não ser, então eu tenho que me precaver”, enfatizou a nutricionista.

A nutricionista explicou também que a empresa terceirizada para alimentação no Huse segue o fluxo de controle dos pontos críticos alimentar. “A empresa segue um fluxo, cada cardápio e suas preparações têm seu risco alimentar e a empresa tem o fluxograma de como deve se preparar. A máscara que estamos usando agora é mais específica, mas o cuidado em relação, não é por causa da Covid, ele já existe independente do tipo de pandemia”, ressaltou Regilma Jaqueline Arruda.

A nutricionista clínica do Huse, Sílvia Passos, destacou a respeito da imunidade, um fator que influencia no caso de contrair o coronavírus. Ela orienta as pessoas quanto aos cuidados sobre o que a mídia lança nas redes sociais e quanto a importância da busca de um profissional da nutrição para um tratamento adequado.

“A imunidade não é uma coisa que está baixa hoje e amanhã ela vai está bem, é uma coisa que você tem que regrar sua alimentação, se hidratar, consumir produtos naturais, manter a refeição a cada três horas. A mídia diz tome isso, faça aquilo, mas a gente deve entender que somos diferentes, o organismo de cada pessoa é diferente, por exemplo, vou consumir zinco mas será que você pode consumir e a quantidade de vitamina C, quando a mídia informa, ela informa para toda a população e o nutricionista trabalha com individualidade, por isso, o ideal é procurar ajuda de um profissional para não se prejudicar. A nossa imunidade é construída ao longo da vida”, finalizou a nutricionista clínica.

<-Voltar