Por meio do projeto CONASS Debate, que configura-se como uma nova linha de atuação do conselho, o CONASS busca fomentar a discussão de temas importantes para o setor saúde, tendo como mote dos debates a sustentabilidade do SUS, a partir da expressão de pensamentos, de estudos e de opiniões, mesmo e, principalmente, divergentes, que contribuam para o desenho de caminhos seguros para o sistema. O projeto contempla também o objetivo de tratar questões estratégicas para a saúde pública brasileira com visão de futuro, sem se ater aos problemas pontuais ou operacionais do SUS.


São inegáveis avanços obtidos com a implantação do SUS, mas ainda persistem situações que comprovam que ele precisa ser revisto. O CONASS espera que os debates possam contribuir para o delineamento de caminhos sustentáveis para o sistema de saúde brasileiro e ajude a consolidá-lo.


O quinto seminário do projeto CONASS Debate tratou do tema: Inovação na Atenção Ambulatorial Especializada. Foram abordados, entre outros aspectos, as alternativas de enfrentamento dos problemas vivenciados pelos gestores, bem como a apresentação de experiências exitosas e políticas de organização da Atenção Ambulatorial Especializada no Brasil.


Considerando a importância da comunicação tanto para a consolidação do Sistema Único de Saúde (SUS) no Brasil, quanto para a efetivação da saúde privada, o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS), em parceria com o Canal Saúde da Fundação Oswaldo Cruz, realizará no próximo 28 de novembro o seminário CONASS Debate – Que saúde você vê?


No dia 13 de maio de 2014, em Brasília, o CONASS realizou o seminário A crise contemporânea dos modelos de atenção à saúde - terceiro evento do projeto CONASS Debate, que discutiu o predomínio das condições crônicas e a necessidade de modernização dos sistemas de saúde, no Brasil e no mundo.


O tema do segundo seminário foi Caminhos da Saúde no Brasil, por meio do qual discutiu-se se há caminhos alternativos para a organização do sistema de saúde no Brasil em geral e no SUS em particular. Se é possível que o sonho do SUS universal se concretize nos próximos anos. Se o SUS está fadado a ser um sistema público destinado para os setores mais pobres da população. Estas e outras questões que serão abordadas durante o evento pretendem responder se haverá, nos próximos anos, o aprofundamento da segmentação do sistema de saúde pública no Brasil e se há uma outra via para se alcançar a cobertura universal em saúde no país.


No primeiro seminário, CONASS Debate - Saúde: para onde vai a nova classe média, buscou-se conhecer melhor o movimento da nova classe média brasileira, chamada de classe C; e suas repercussões no SUS e no sistema privado de saúde.