Estado apresenta resultados do “Goiás contra Aedes” para municípios

Em quatro meses da operação, houve diminuição em 90% do número de focos, e de 82% dos casos de dengue – em comparação entre a semana epidemiológica 18 (de 1 a 7 de maio), dos anos de 2015 e 2016.

 

Estado apresenta resultados do Goiás contra Aedes para municípiosO governo do Estado de Goiás, por meio da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO), apresentou os resultados da operação “Goiás contra o Aedes”, aos municípios goianos, aos representantes de outras instituições e de entidades civis, dos dias 10 a 12 de maio. Desenvolvida desde dezembro do ano passado em todo o território goiano, a força-tarefa visa erradicar o Aedes aegypti, em Goiás.

Nos municípios sede das 18 Regionais de Saúde da SES ­ que são representações da secretaria nos municípios ­ prefeitos e secretários dos municípios receberam cartas informando o índice de infestação de suas cidades. A entrega foi feita por secretários de Estado e por representantes das SES, nas cidades sede de cada uma das 18 Regionais de Saúde.

Entre os secretários de Estado que participaram da ação estavam Vilmar Rocha, titular da Secretaria de Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos (Secima); José Taveira, diretor da Saneago; Raquel Teixeira, titular da Secretaria da Educação, e Joaquim Mesquita, secretário de Gestão e Planejamento.

Na avaliação de Vilmar Rocha, ³a ação foi muito positiva para fortalecer o papel dos municípios no bem-estar da população.²  José Taveira, por sua vez, acentuou que está à disposição para este intercâmbio que é salutar para o desenvolvimento de todo o Estado.

A decisão de demonstrar os dados aos municípios foi tomada pelo governador Marconi Perillo devido ao êxito da megaoperação. De janeiro a abril deste ano, a força-tarefa reduziu os índices de infestação do Aedes de 3,99% para 0,39%, numa proporção real de 90%. Com este resultado, Goiás superou a meta proposta pelo Ministério da Saúde, de que cada um dos municípios goianos tenha níveis de no máximo 1% de infestação do mosquito. A diminuição do número de focos reflete na diminuição de casos de dengue no Estado, com redução de 82% dos casos, em comparação entre a semana epidemiológica 18 (de 1 a 7 de maio), dos anos de 2015 e 2016.

Os dados repassados aos municípios referiram-se aos resultados do 4º ciclo da operação, desenvolvido ao longo de abril. Representantes de 170 municípios goianos participaram da apresentação dos resultados. Entre tais representantes estavam prefeitos, secretários municipais de Saúde, servidores da Saúde e membros de entidades civis. O gerente das Regionais de Saúde, Armando Zafalão, avalia que a ação foi extremamente positiva. ³A demonstração dos resultados nos encontros municipais contribuiu para a mobilização dos participantes², sintetizou.

Ao final da ação, os representantes de cada regional fizeram uma avaliação do evento. Os componentes da Regional Central, com sede em Goiânia, por exemplo, destacaram como muito significativa a participação do pessoal do Corpo de Bombeiros. Já os representantes da Regional Entorno Norte, instalada em Formosa, destacaram que houve envolvimento de todos os participantes.

Os componentes da Regional Estrada de Ferro, com sede em Catalão, acentuaram que a mega operação Goiás contra o Aedes deve ter continuidade, tendo em vista que a diminuição dos focos são visíveis. Os componentes da Regional Nordeste 2, que tem o escritório sediado em Posse, enfatizaram a importância de participação de membros de outras secretarias na ação.

O secretário Leonardo Vilela destacou aos participantes dos encontros nas Regionais de Saúde de Mineiros e Jataí que a equipe da SES-GO já está estudando e definindo estratégias a serem desenvolvidas no período da seca, para que a quantidade de focos e de casos de dengue, zika e chikungunya seja a mínima possível, quando chegar a estação chuvosa. 

<-Voltar