Categoria: Destaque Aplicativo

Manual de Avaliação Multidimensional da Pessoa Idosa para a Atenção Primária À Saúde

Os sistemas de atenção à saúde se deparam, em escala planetária, com um grave problema estrutural determinado pela fragmentação do cuidado que se explica pela natureza singular da transição da saúde. Essa transição compõe-se de dois movimentos interconectados: a transição das condições de saúde e a transição dos sistemas de saúde. A transição das condições

Novo Federalismo no Brasil: Tensões e Inovações em Tempos de Pandemia de COVID-19

Neste livro, apresentaremos os fundamentos teórico-metodológicos e os resultados que orientaram a construção deste projeto de pesquisa sobre o futuro do federalismo da saúde no Brasil, no âmbito do Centro de Estudos Estratégicos Antonio Ivo de Carvalho da Fundação Oswaldo Cruz (CEE-Fiocruz), que contou com o apoio financeiro de uma emenda parlamentar do Deputado Chico

Institucionalização

A Coletânea Direito à Saúde está dividida em 3 volumes: (i) a institucionalização do direito à saúde; (ii) os dilemas que envolvem o tema no fenômeno da judicialização; (iii) as boas práticas e diálogos institucionais. Este é o primeiro volume e trata da temática da institucionalização do direito à saúde. O Livro 1: institucionalização do

CD 31 – Planificação da Atenção à Saúde: Um Instrumento de Gestão e […]

Diante das mudanças no perfil demográfico, na transição epidemiológica e nos estilos de vida da população, que evoluem para a prevalência das condições crônicas de saúde, o caminho para enfrentar essa situação é adotar modelo de saúde no formato organizativo de um sistema de saúde integrado que se dê a partir da consolidação das Redes

EDIÇÃO 30 – JANEIRO, FEVEREIRO E MARÇO DE 2019

Em 2019 a renovação no quadro dos secretários estaduais de saúde veio acompanhada de grande preocupação tendo em vista a situação de transição política, econômica e de crise fiscal que o país se encontra. Acolhe-los e apoiá-los neste momento, mais que um dever, é uma missão do Conass que, em sua primeira Assembleia, reuniu os

EDIÇÃO 31 – ABRIL, MAIO E JUNHO. DE 2019

Alberto Beltrame, secretário de Saúde do Pará, eleito presidente do Conass em março deste ano, é o entrevistado desta edição da Revista Consensus. Nas primeiras páginas, ele apresenta seu conhecimento e experiência tanto na área da saúde quanto na política, falando de temas importantes para o Sistema Único de Saúde (SUS), como financiamento, judicialização e

Municípios e Saúde

O terceiro volume da série LEIASS – Linha Editorial Internacional de Apoio aos Sistemas de Saúde, produzido pelos esforços conjuntos do CONASS e do Instituto de Higiene e Medicina Tropical da Universidade Nova de Lisboa (IHMT NOVA), aborda um tema de grande relevância para a análise do papel exercido pelos municípios, em diferentes países, no

EDIÇÃO 32 – JULHO, AGOSTO E SETEMBRO DE 2019

Trazemos, nesta edição da Revista Consensus, uma discussão importante e urgente para o Sistema Único de Saúde (SUS) – o novo Pacto Federativo e a Reforma Tributária, reafirmando a necessidade de um financiamento adequado às responsabilidades sanitárias dos entes federados, fundamentais para a manutenção e para a consolidação do SUS. O Conselho Nacional de Secretários

CD 32 – Os desafios da Gestão do Trabalho nas Secretarias Estaduais de Saúde[…]

O Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Saúde (Conass) congrega as Secretarias Estaduais de Saúde (SES). Sua missão é articular, representar e apoiar as secretarias no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), promover a disseminação da informação, a produção e difusão do conhecimento, assim como a inovação e o incentivo à troca de experiências.

Cadernos Ibero-Americanos de Direito Sanitário

Compete ao Programa de Direito Sanitário (Prodisa) da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz – Brasília) a edição do periódico Cadernos Ibero-Americanos de Direito Sanitário (Ciads) e cabe ao Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), dentre outras atribuições, produzir e difundir conhecimento. Por haver inequívoca comunhão de interesses, estabeleceu-se parceria para fomentar debates, numa empreitada editorial

BOAS PRÁTICAS NA GESTÃO DE PARCERIA COM O TERCEIRO SETOR NA SAÚDE

O Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde), criado em 3 de fevereiro de 1982, surgiu da iniciativa dos gestores estaduais de saúde, à época liderados pelo médico Adib Jatene, então secretário de Estado da Saúde de São Paulo. Trata-se de uma associação civil sem fins lucrativos, de direito privado, alicerçada nos princípios do direito

Cadernos Ibero-Americanos de Direito Sanitário (CIADS) – Vol. 8 N. 4

Os dois últimos números de 2019 dos Cadernos Ibero-Americanos de Direito Sanitário (CIADS) se referem à parceria entre o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e o Programa de Direito Sanitário (Prodisa) da Fiocruz Brasília, na medida em que compete a ambas as instituições, tanto a produção quanto a difusão do conhecimento. O número

A CONSTRUÇÃO SOCIAL DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE – 2a Edição

A Planificação da Atenção à Saúde (PAS) realizada pelo Conass é desenvolvida baseada em uma proposta teórico-metodológica, desenhada para formação de redes de atenção à saúde; e consiste em implantar o Modelo de Atenção às Condições Crônicas (MACC), adaptado por Mendes, para o Sistema Único de Saúde (SUS), a partir dos modelos de Determinantes Sociais

DESAFIOS DO SUS

Desafios do SUS é uma publicação que aborda a trajetória do Sistema Único de Saúde (SUS) desde a sua criação, ao mesmo tempo que traz reflexões nacionais e internacionais de forma precisa como o sistema de saúde brasileiro vem sendo operacionalizado, tendo como base estudos e acompanhamento in loco em diversos municípios do país. Diante

Implementação e Avaliabilidade das Intervenções em saúde: estudos de caso no Brasil

A presente publicação, que se constituiu no quarto volume da série Leiass – Linha Editorial Internacional de Apoio aos Sistemas de Saúde, uma iniciativa da cooperação institucional entre o Conass e o Instituto de Higiene e Medicina Tropical da Universidade Nova de Lisboa (IHMT Nova), apresenta os artigos produzidos pela equipe técnica do Conass como

Saúde em Debate – Sistemas Universais de Saúde

Ao longo das três últimas décadas, o sistema de saúde brasileiro foi-se distanciando da cobertura universal ‘de facto’ no acesso e no uso equitativo de serviços de qualidade definidos na Constituição. A descentralização radical, associada à fragmentação dos cuidados, acentuou as diferenças micro e macrorregionais. A ausência de uma política integrada e agressiva de investimentos

EDIÇÃO 33 – OUTUBRO, NOVEMBRO E DEZ. DE 2019

A última edição da Revista Consensus em 2019 traz como matéria de capa a cobertura especial do Seminário Internacional Conass Debate: Cuidados Continuados e Integrados: um desafio para o presente. O tema escolhido para o evento vem ao encontro da preocupação dos gestores estaduais de saúde em relação às transformações sociais, políticas e econômicas, que

SAÚDE NO BRASIL PROVOCAÇÕES E REFLEXÕES

O Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) foi criado, em 1982, por Adib Jatene, notável médico e gestor público. Sua intenção era que os posicionamentos técnicos e políticos dos gestores estaduais fossem fortalecidos a partir da agregação dos diferentes saberes e da troca de experiências. A estratégia mostrou-se adequada, levando o Conass a integrar

CD 36 – Estudos sobre a Planificação da Atenção à Saúde no Brasil

A Planificação da Atenção à Saúde (PAS) é uma estratégia de gestão, planejamento e organização tanto da Atenção Primária à Saúde (APS), quanto da Atenção Ambulatorial Especializada (AAE). Consiste, entre outras atividades estruturantes, a realização de oficinas, tutorias e capacitações de curta duração para trabalhadores e gestores das secretarias de saúde dos estados e municípios,

Volume 1 – Principais Elementos

A Coleção COVID-19 persegue o desafio de apresentar questões relevantes para o debate e o aprendizado acerca da crise sanitária pandêmica, que assola todo o planeta, desde dezembro de 2019. No Volume 1 – Principais Elementos – estão reunidas diferentes interpretações sobre conteúdo fundamental que se relacionada com a pandemia e seu controle. As posições que

CD 35 – AS ESCOLAS ESTADUAIS DE SAÚDE PÚBLICA

O investimento em aperfeiçoamento profissional sempre foi objetivo prioritário durante minha carreira no serviço público. Acredito que o incentivo à capacitação técnica e humana daqueles que conduzem a burocracia brasileira seja o caminho mais sólido para garantirmos políticas públicas que façam a diferença e beneficiem toda a população, tanto em médio quanto em longo prazo.

O LADO OCULTO DE UMA PANDEMIA: A TERCEIRA ONDA DA COVID-19 OU O PACIENTE INVISÍVEL

A COVID 19, doença causada pelo vírus SARS-CoV-2, afetou todos os aspectos da vida humana, desorganizando os sistemas de atenção à saúde do mundo inteiro e provocando uma crise econômica e social sem precedentes e de dimensões planetárias. A rapidez com que se alastrou globalmente, o seu potencial de contaminação, o baixo conhecimento do vírus

COVID-19 – Estratégia de Gestão

Diante da emergência por doença respiratória, causada pelo novo coronavírus SARS-COV-2 (COVID-19), o reconhecimento da pandemia pela Organização Mundial de Saúde (OMS), a declaração de Emergência de Saúde Pública de Importância Nacional (ESPIN) e a ativação do Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública (COE COVID-19), iniciou-se o estabelecimento de medidas para o enfrentamento

COVID-19 Guia Orientador para o enfrentamento da pandemia na Rede de Atenção à Saúde

Nesta quarta edição do Guia Orientador para enfrentamento da COVID-19 nas Redes de Atenção à Saúde foram acrescentados itens referentes a variante do vírus SARS-CoV-2, reinfecção, vacinas, fluxogramas para atenção hospitalar perinatal e atualizadas as informações sobre, diagnóstico, avaliação de risco, APS, gestantes, saúde bucal, saúde mental, baseadas em Notas Técnicas, Guias e outros materiais

SAÚDE DA PESSOA IDOSA

O principal problema dos sistemas de atenção à saúde, em escala universal, consiste na incoerência entre uma situação de saúde com forte hegemonia das condições crônicas e uma resposta social de um sistema fragmentado, que atua de forma episódica e reativa, voltado predominantemente para os eventos agudos. Esses sistemas fragmentados têm falhado no manejo das

SAÚDE DA MULHER NO RASTREAMENTO, DIAGNÓSTICO E ACOMPANHAMENTO DO CÂNCER DE MAMA

O câncer de mama continua progredindo de maneira alarmante no mundo, alerta a Organização Mundial da Saúde (OMS). É o segundo tipo de câncer mais diagnosticado no mundo, ficando atrás apenas do câncer de pulmão e sendo a causa de quase 7% das mortes por câncer.[3] No Brasil, é a neoplasia maligna mais incidente na

SAÚDE DA MULHER NA GESTAÇÃO, PARTO E PUERPÉRIO

O principal problema dos sistemas de atenção à saúde, em escala universal, consiste na incoerência entre uma situação de saúde com forte hegemonia das condições crônicas e uma resposta social de um sistema fragmentado, que atua de forma episódica e reativa, voltado predominantemente para os eventos agudos. Esses sistemas fragmentados têm falhado no manejo das

SAÚDE DA PESSOA COM DIABETES MELLITUS E HIPERTENSÃO ARTERIAL SISTÊMICA

O principal problema dos sistemas de atenção à saúde, em escala universal, consiste na incoerência entre uma situação de saúde com forte hegemonia das condições crônicas e a resposta social de um sistema fragmentado, que atua de forma episódica e reativa, voltado predominantemente para os eventos agudos. Esses sistemas fragmentados têm falhado no manejo das

CD 37 – PESQUISA MULTICÊNTRICA SOBRE EVENTOS ADVERSOS RELACIONADOS A MEDICAMENTOS

Segurança do Paciente vem se estruturando no Brasil ao longo dos últimos anos, assumindo um importante espaço na agenda dos gestores públicos. O Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), representado pela assessora técnica Carla Ulhoa André, em parceria com a Organização Pan- Americana (OPAS), representada pelo Dr. Renato Tasca, reconhecendo tal importância, corroboram esta

CD 38 – A ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE NO SUS: AVANÇOS E AMEAÇAS

São inegáveis os avanços da Atenção Primária à Saúde (APS) no Brasil nas últimas décadas, com aumento expressivo do acesso da população brasileira a esse nível de atenção. Vários estudos evidenciam que, além do acesso, também houve melhora significativa nos indicadores de saúde. De acordo com a Política Nacional de Atenção Básica (PNAB), a Estratégia

Judicialização: Reflexões com Base na Agenda da Gestão Estadual do SUS

É missão do Conass a produção e a difusão de conhecimento de interesse da saúde pública, em especial sob o ponto de vista da gestão estadual do SUS, motivo pelo qual vem incrementando sua linha editorial executada em parceria com diferentes instituições do meio acadêmico. Nesse contexto é que se insere a presente publicação. É tornada

SAÚDE DA CRIANÇA DE ZERO A CINCO ANOS

O principal problema dos sistemas de Atenção à Saúde, em escala universal, consiste na incoerência entre uma situação de saúde com forte hegemonia das condições crônicas e uma resposta social de um sistema fragmentado, que atua de forma episódica e reativa, voltado predominantemente para os eventos agudos. A fragmentação dos sistemas falha quanto ao manejo

Qualidade no Cuidado e Segurança do Paciente: Educação, Pesquisa e Gestão

A mais recente publicação da série LEIASS, fruto da colaboração entre o Conselho Nacional de Secretários de Saúde do Brasil (Conass) e o Instituto de Higiene e Medicina Tropical da Universidade Nova de Lisboa (IHMT NOVA), concentra-se na Segurança do Paciente, contando com a contribuição de especialistas do Brasil e de Portugal, incluindo a Escola

De Alma-Ata a Astana: a trajetória dos cuidados de saúde primários nos países da CPLP

A 9ª publicação da série LEIASS aborda a trajetória dos Cuidados de Saúde Primários (CSP), conhecidos como Atenção Primária à Saúde (APS) no Brasil, nos países de língua portuguesa, sob a ótica dos princípios estabelecidos em Alma-Ata (1978) e Astana (2018). O livro é fruto da parceria entre o Conselho Nacional de Secretários de Saúde

CD 40 – CICLOS DE MELHORIAS NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE

O Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) vem desenvolvendo a Planificação da Atenção à Saúde em várias regiões de saúde do país, desde 2003. A ocorrência da pandemia da covid-19 e o impacto causado nas diversas regiões brasileiras impôs aos gestores e profissionais formular estratégias para enfrentar a situação sem prejuízo da evolução do

Informações para a Gestão Estadual do SUS 2023-2026

Este documento dispõe de informações básicas sobre os principais temas envolvendo a organização do Sistema Único de Saúde (SUS), com ênfase no nível de gestão dos governos estaduais. As sínteses elaboradas pela equipe técnica do Conass, em cada tema, basearam-se em produções e formulações desenvolvidas ao longo dos anos, boa parte delas, disponível e de