EDIÇÃO 32 – JULHO, AGOSTO E SETEMBRO DE 2019

Trazemos, nesta edição da Revista Consensus, uma discussão importante e urgente para o Sistema Único de Saúde (SUS) – o novo Pacto Federativo e a Reforma Tributária, reafirmando a necessidade de um financiamento adequado às responsabilidades sanitárias dos entes federados, fundamentais para a manutenção e para a consolidação do SUS.

O Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) compreende a necessidade de um novo Pacto Federativo, considerando que o modelo atual de federalismo brasileiro não dispõe de mecanismos necessários para a eficiência da gestão e da governança do SUS, além de se mostrar vulnerável às crises econômicas, inviabilizando a proteção social das populações e regiões menos desenvolvidas.

Nesse sentido, a aposta dos gestores estaduais é por uma reforma que torne mais justa e equânime a divisão dos recursos entre os entes federados, e que considere aspectos como a descentralização, as distorções tributárias causadas pela concentração de atividades econômicas em regiões específicas, e a interferência das alternâncias políticas na gestão do SUS.

A discussão de um novo Pacto Federativo, pela sua essência, não pode ser dissociada de outro tema que está sob os holofotes do País: a Reforma Tributária, cujas propostas do Congresso Nacional já estão em trâmite, e cuja possível proposta do Governo Federal está em pauta diariamente na mídia, gerando dúvidas e expectativas. Trazemos um resumo dessas propostas e uma análise dos impactos da Reforma Tributária no SUS.

Na seção Saúde em Foco, apresentamos a experiência do Maranhão na redução da mortalidade materno-infantil, por meio do projeto do Conass de Planificação da Atenção à Saúde. Três regiões de saúde receberam o projeto que representa um marco na história do Maranhão; outras regiões de saúde já se preparam para recebê-lo.

Na sessão institucional, a cobertura da missão internacional do Conass no XXX Callas, o congresso da Associação Latina para Análise dos Sistemas de Saúde (Alass), realizado em Montreal, nos dias 22 e 24 de agosto. Nela, os assessores técnicos do Conselho apresentaram a Planificação da Atenção à Saúde e falaram sobre a municipalização da saúde no Brasil.

E, para concluir esta edição, trazemos o artigo Recorte Demográfico da Residência Médica Brasileira em 2019, no qual os autores utilizam dados do Sistema Informatizado da Comissão Nacional de Residência Médica (SISCNRM) e do Sistema de Informações Gerenciais do Pró-Residência (SIGResidências), a fim de identificar características demográficas importantes para os gestores das instituições de saúde, como: número de programas, número de residentes por estados, municípios, especialidades, áreas de atuação, vagas autorizadas, vagas ocupadas, vagas ociosas e financiamento dos programas.

Boa leitura!

Versões disponíveis

EDIÇÃO 32 – JULHO, AGOSTO E SETEMBRO DE 2019

REVISTA CONSENSUS

EDIÇÃO 32 – JULHO, AGOSTO E SETEMBRO DE 2019
EDIÇÃO 31 – ABRIL, MAIO E JUNHO. DE 2019
EDIÇÃO 30 – JANEIRO, FEVEREIRO E MARÇO DE 2019
EDIÇÃO 29 – OUTUBRO, NOVEMBRO E DEZ. DE 2018
EDIÇÃO 28 – JULHO, AGOSTO E SETEMBRO DE 2018
EDIÇÃO 27 – ABRIL, MAIO E JUNHO. DE 2018
EDIÇÃO 26 – JANEIRO, FEVEREIRO E MARÇO . DE 2018
EDIÇÃO 25 – OUTUBRO, NOVEMBRO E DEZ. DE 2017
EDIÇÃO 24 – JULHO, AGOSTO E SETEMBRO DE 2017
EDIÇÃO 23 – ABRIL, MAIO E JUNHO DE 2017
EDIÇÃO 22 – JANEIRO, FEVEREIRO E MARÇO DE 2017
EDIÇÃO 21 – OUTUBRO, NOVEMBRO E DEZ. DE 2016
EDIÇÃO 20 – JULHO, AGOSTO E SETEMBRO DE 2016
EDIÇÃO 19 – ABRIL, MAIO E JUNHO DE 2016
EDIÇÃO 18 – JANEIRO, FEVEREIRO E MARÇO DE 2016
EDIÇÃO 17 – OUTUBRO, NOVEMBRO E DEZ. DE 2015
EDIÇÃO 16 – JULHO, AGOSTO E SETEMBRO DE 2015
EDIÇÃO 15 – ABRIL, MAIO E JUNHO DE 2015
EDIÇÃO 14 – JANEIRO, FEVEREIRO E MARÇO DE 2015
EDIÇÃO 13 – OUTUBRO, NOVEMBRO E DEZ. DE 2014
EDIÇÃO 12 – JULHO, AGOSTO E SETEMBRO DE 2014
EDIÇÃO 11 – ABRIL, MAIO E JUNHO DE 2014
EDIÇÃO 10 – JANEIRO, FEVEREIRO E MARÇO DE 2014
EDIÇÃO 09 – OUTUBRO, NOVEMBRO E DEZ. DE 2013
EDIÇÃO 08 – JULHO, AGOSTO E SETEMBRO DE 2013
EDIÇÃO 07 – ABRIL, MAIO E JUNHO DE 2013
EDIÇÃO 06 – JANEIRO, FEVEREIRO E MARÇO DE 2013
EDIÇÃO 05 – JULHO, AGOSTO E SETEMBRO DE 2012
EDIÇÃO 04 – ABRIL, MAIO E JUNHO DE 2012
EDIÇÃO 03 – JANEIRO, FEVEREIRO E MARÇO DE 2012
EDIÇÃO 02 – OUTUBRO, NOVEMBRO E DEZEMBRO DE 2011
EDIÇÃO 01 – JULHO, AGOSTO E SETEMBRO DE 2011

CONASS DOCUMENTA

CADERNO CONASS DOCUMENTA N. 32
CADERNO CONASS DOCUMENTA N. 31
CADERNO CONASS DOCUMENTA N. 30
CADERNO CONASS DOCUMENTA N. 29
CADERNO CONASS DOCUMENTA N. 28
CADERNO CONASS DOCUMENTA N. 27
CADERNO CONASS DOCUMENTA N. 26
CADERNO CONASS DOCUMENTA N. 25
CADERNO CONASS DOCUMENTA N. 24
CADERNO CONASS DOCUMENTA N. 23
CADERNO CONASS DOCUMENTA N. 22
CADERNO CONASS DOCUMENTA N. 21
CADERNO CONASS DOCUMENTA N. 20
CADERNO CONASS DOCUMENTA N. 19
CADERNO CONASS DOCUMENTA N. 18
CADERNO CONASS DOCUMENTA N. 17
CADERNO CONASS DOCUMENTA N. 16
CADERNO CONASS DOCUMENTA N. 15
CADERNO CONASS DOCUMENTA N. 14
CADERNO CONASS DOCUMENTA N. 13
CADERNO CONASS DOCUMENTA N. 12
CADERNO CONASS DOCUMENTA N. 11
CADERNO CONASS DOCUMENTA N. 10
CADERNO CONASS DOCUMENTA N. 09
CADERNO CONASS DOCUMENTA N. 08
CADERNO CONASS DOCUMENTA N. 07
CADERNO CONASS DOCUMENTA N. 06
CADERNO CONASS DOCUMENTA N. 05
CADERNO CONASS DOCUMENTA N. 04
CADERNO CONASS DOCUMENTA N. 03
CADERNO CONASS DOCUMENTA N. 02
CADERNO CONASS DOCUMENTA N. 01

COLEÇÃO PARA ENTENDER A GESTÃO DO SUS 2011

LEGISLAÇÃO ESTRUTURANTE DO SUS
SAÚDE SUPLEMENTAR
CIÊNCIA E TECNOLOGIA EM SAÚDE
REGULAÇÃO EM SAÚDE
GESTÃO DO TRABALHO E DA EDUCAÇÃO NA SAÚDE
A GESTÃO ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA NO SUS
ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA NO SUS
VIGILÂNCIA EM SAÚDE – PARTE 2
VIGILÂNCIA EM SAÚDE – PARTE 1
ASSISTÊNCIA DE MÉDIA E ALTA COMPLEXIDADE
ATENÇÃO PRIMÁRIA E PROMOÇÃO DA SAÚDE
O FINANCIAMENTO DA SAÚDE
SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE

OUTRAS PUBLICAÇÕES

Municípios e Saúde
COMPREENDENDO O SISTEMA DE SAÚDE PARA UMA MELHOR GESTÃO
A CONSTRUÇÃO SOCIAL DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE
Avaliação em promoção da saúde
CONASS 25 ANOS
SUS – AVANÇOS E DESAFIOS
A GESTÃO DA SAÚDE NOS ESTADOS
OFICINAS DE PLANIFICAÇÃO DA APS
SUS 20 ANOS
AS REDES DE ATENÇÃO À SAÚDE
O CUIDADO DAS CONDIÇÕES CRÔNICAS NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE