Conass participa de audiência sobre o fornecimento de oxigênio aos hospitais públicos e privados no Brasil

Na manhã de quinta-feira, 25, o Secretario da Saúde, Edgar Tollini, representou o Conass – por web-conferência – na audiência pública Extraordinária da Comissão Externa de Enfrentamento à Covid19 da Câmara dos Deputados. Também acompanharam a reunião, o Coronel Franco Duarte – Secretário de Atenção Especializada do MS, General Ridauto Lucio Fernandes, do departamento de logística em saúde da secretaria-executiva do ministério e, também, a Sub-Procuradora do MPF, Célia Regina Souza Delgado.

A audiência debateu o fornecimento de oxigênio aos hospitais públicos e privados no Brasil e foi presidida pela relatora – deputada federal Carmem Zanoto (Cidadania/PR) – com a participação de outros parlamentares, entre os quais Jandira Feghali (PCdB/RJ), Pedro Westphalen (Progressistas/RS), Zacarias Calil (DEM/GO), Mariana Carvalho (PSDB/RO) e Vitor Lippi (PSDB/SP).

Tolini falou que a situação é de extrema preocupação em todo país e que no Tocantins a estimativa é aumente em seis vezes a utilização de oxigênio. Ele relatou que a solução imediata nas últimas horas tem sido a distribuição de pacientes na rede do estado para evitar mortes por sufocamento. “A situação é crítica em todo o país, especialmente nos HPPs e nas Upas, que não estão dando conta dos pacientes que chegam com insuficiência respiratória aguda”.

O gestor ressaltou a fala do ministro durante a Assembleia do Conass ocorrida na quarta-feira (24), de que o país alcançará em breve 1 milhão de doses de vacinas por dia, destacando que essa é medida necessária para enfrentar a pandemia e o colapso pelo qual passa o Sistema Único de Saúde (SUS).

“Não existe nenhuma ponta dessa cadeia de assistência que não esteja sofrendo seja pela falta de oxigênio e de insumos. Há meses sinalizamos a escassez de kits para intubação e precisamos buscar os fornecedores onde for. Quanto ao oxigênio, se for seguro e viável, temos de lançar mão da utilização de outros vasilhames (casco oxigênio industrial para oxigênio medicinal), pois não teremos outra escolha”, pontuou. Segundo Tolini, os estados estão prontos para se ajudar mutuamente, mas infelizmente quase todos estão em colapso.

<-Voltar