Covid-19: Regional de Montes Claros mobiliza municípios para a aplicação da segunda dose de vacinas

A Superintendência Regional de Saúde (SRS) de Montes Claros está intensificando ações junto aos 54 municípios que integram sua área de atuação, com o objetivo de mobilizar a população que já tomou a primeira dose de vacina contra a covid-19, para que conclua o esquema vacinal com a aplicação da segunda dose.

Crédito: Pedro Ricardo

Crédito: Pedro Ricardo

Nesta terça-feira, 6, durante reunião do Grupo de Análise e Monitoramento da Vacinação (Gamov), que reúne representantes da SRS Montes Claros e do Conselho de Secretarias de Saúde (Cosems), a coordenadora de Vigilância em Saúde, Agna Soares da Silva Menezes, reforçou a importância dos municípios manterem a mobilização da população quanto à aplicação da segunda dose da vacina contra o novo coronavírus.

Embora nesta terça-feira, a macrorregião de saúde Norte já tenha alcançado 204.016 pessoas imunizadas contra a covid-19, 341.460 integrantes dos grupos prioritários ainda precisam voltar aos locais de vacinação para completar o esquema vacinal.

“É importante que a população seja alertada pelos serviços de saúde de que a imunização completa contra a covid-19 só está garantida caso sejam aplicadas as duas doses das vacinas CoronaVac, Pfizer/BioNtech ou da AstraZeneca/Oxford. Com exceção da vacina da Janssen, que é de dose única, todas as outras precisam ser aplicadas duas vezes para garantir que as pessoas tenham imunidade e, mesmo que venham a serem contaminadas pelo novo coronavírus, não evoluirão para as formas mais graves da doença”, salienta Agna Menezes.

Além da mobilização das pessoas para a aplicação da segunda dose, a coordenadora de Vigilância em Saúde chama atenção para a importância das secretarias municipais de Saúde inserirem os dados da campanha de vacinação no vacinômetro e no Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI), administrado pelo Ministério da Saúde (MS).

“Com base nos dados contabilizados no sistema é que o Ministério da Saúde e a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) terão condições de saber como está a evolução da vacinação contra a doença em todo o estado e, com isso, programar o envio de novas remessas de vacinas para os municípios, levando em conta os públicos prioritários de imunização em cada etapa”, frisa Agna Menezes.

De acordo com dados contabilizados pelos municípios no vacinômetro, plataforma criada pela SES-MG por meio da qual os municípios inserem dados sobre a campanha de vacinação contra a covid-19, até esta terça-feira, 545.476 pessoas já haviam tomado a primeira dose de uma das vacinas. Por outro lado, 204.016 voltaram às unidades de saúde, salas de vacinas ou nos drive thru para tomar a segunda dose do imunizante.

Ainda de acordo com o vacinômetro, 2.009 pessoas já tomaram a dose única da vacina da Janssen e, portanto, já estão com o esquema vacinal completo contra o novo coronavírus.

Menores coberturas

De acordo com o vacinômetro, o grupo prioritário de vacinação contra a covid-19 que no Norte de Minas apresenta menor percentual de aplicação da segunda dose é o dos deficientes físicos permanentes, que não recebem Benefício de Prestação Continuada (BPC): 0,26%. Do público-alvo estimado pelo MS de 26.133 pessoas, 2.708 tomaram a primeira dose da vacina e, 68, a segunda.

O grupo prioritário das puérperas também apresenta baixo percentual de aplicação da segunda dose da vacina contra a covid-19: 0,56%, o que corresponde a apenas 33 pessoas de um total de 1.855 que já tomaram a primeira dose do imunizante. A estimativa do MS é de que, no Norte de Minas, 5.861 mulheres que acabaram de dar à luz devem ser vacinadas contra o novo coronavírus.

Já o grupo das gestantes com idade a partir de 18 anos, também está com baixo percentual de aplicação da segunda dose da vacina contra a covid-19. A previsão do MS é de que 12.256 gestantes devem ser vacinadas nos 86 municípios que compõem a macrorregião Norte. Até o momento, já tomaram a primeira dose da vacina, 7.403 pessoas (60,40% do total estimado) e 92 mulheres já tomaram  a segunda dose (0,75%).

 Os demais grupos prioritários que apresentam menores percentuais de pessoas que já tomaram a segunda dose da vacina contra a covid-19 são os seguintes: deficientes físicos permanentes que recebem Benefício de Prestação Continuada (0,89%); pessoas com comorbidades a partir de 18 anos (1,07%); povos e comunidades tradicionais ribeirinhas (12,14%); pessoas com idade entre 60 a 64 anos (12,33%); povos e comunidades tradicionais quilombolas (15,47%); Forças de Segurança, Salvamento e das Forças Armadas (43,02%).

Maiores coberturas

Por outro lado, os grupos prioritários de vacinação contra a covid-19 que apresentam os maiores percentuais de cobertura com a aplicação da segunda dose de um dos imunizantes ou a dose única da Janssen são: pessoas com 90 anos ou mais (96,43%); pessoas entre 85 a 89 anos (96,43%); indígenas (94,51%); idosos entre 80 a 84 anos (91,14%); pessoas na faixa etária de 75 a 79 anos (91,14%); pessoas com idade entre 70 e 74 anos (84,86%); trabalhadores da saúde (80,48%); pessoas entre 65 a 69 anos (61,52%) e idosos em instituições de longa permanência (60,11%).

Fonte: SES/MG

Por Pedro Ricardo

<-Voltar