Em comemoração pelo Dia Mundial da Saúde, Conass defende mais investimentos na Atenção Primária à Saúde

O presidente do Conass, Leonardo Vilela, defendeu nesta sexta-feira (05), durante a celebração pelo Dia Mundial da Saúde que sejam feitos mais investimentos na Atenção Primária à Saúde. “O melhor investimento que podemos fazer é na APS, porque é por meio dela que os pacientes têm acesso ao SUS”, ressaltou.

A comemoração foi promovida pela Organização Pan-Americana da Saúde (Opas/OMS), e contou com a participação de gestores federais, estaduais e municipais, profissionais de saúde, conselheiros, pesquisadores e estudantes. Neste ano, o Dia Mundial da Saúde tem como tema “Saúde universal: para todas e todos, em todos os lugares” e, segundo explicou o coordenador da Unidade Técnica de Sistemas e Serviços de Saúde da OPAS, Renato Tasca, o Dia Mundial da Saúde no Brasil celebra o SUS e a estratégia adotada pelo Brasil para alcançar a Saúde Universal: a Atenção Primária à Saúde.

Segundo Vilela fortalecer a APS é o caminho para fortalecer o Sistema Único de Saúde e assim, alcançar o objetivo de proporcionar saúde universal para todos e todas e em todos os lugares. Para ele, a criação da Secretaria Nacional de Atenção Primária à Saúde demonstra o compromisso do Ministério da Saúde em avançar nessa questão. “Nossa expectativa é que possamos evoluir de forma conjunta para termos uma APS que seja realmente a porta de entrada do SUS, pois de forma geral o sistema funciona muito bem, tendo como grande gargalo a dificuldade do acesso. Resolvido o acesso as coisas se processam com muito mais facilidade e com muito mais retorno para os pacientes”, afirmou.

Para a representante da Opas no Brasil, Socorro Gross, construir sistemas que garantam o direito à saúde para todas as pessoas, que promovam equidade e um desenvolvimento humano integrado em um mesmo ambiente é um enorme desafio para os países das Américas e de todo o mundo.

Gross destacou que o Brasil é o único país do mundo com população superior a 100 milhões de habitantes que enfrentou o desafio de construir um sistema de saúde universal. “Seus mais de 30 anos de história e os resultados alcançados em diferentes áreas nos fazem considerar o SUS um paradigma para as Américas e para o mundo”. Segundo ela, não existe saúde universal sem não houver uma Atenção Primária à Saúde (APS) forte. “A APS é uma estratégia essencial para a sustentabilidade dos sistemas universais de saúde e no Brasil o SUS tem demostrado muitos avanços que caracterizaram o sucesso da Estratégia Saúde da Família. No entanto ainda se faz necessário caminhar rumo a uma APS forte e resolutiva e que alcance todos e todas em cada canto do Brasil. O momento atual exige de todos, políticos, gestores, profissionais de saúde, usuários e a sociedade em geral, um compromisso para superar a visão minimalista e difusa que ainda existe sobre a atenção primária para torna-la forte e que contemple as potencialidades de seus atributos”.

O secretário executivo adjunto do Ministério da Saúde, Erno Harzheim, sinalizou o fortalecimento da APS como a prioridade número um do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. “Não poderia deixar de ser esse o foco da comemoração pelo Dia Mundial da Saúde, uma vez que a atenção primária é a melhor estratégia do ponto de vista das evidências científicas e também de resultados práticos e concretos nos países que conseguiram desenvolver os seus sistemas com foco no fortalecimento dos quatros atributos essenciais da APS”, concluiu.

Já para o presidente do Conasems, Mauro Junqueira, não há dúvidas de que o SUS consegue atender às demandas de saúde da população, no entanto é preciso haver mais investimentos, além da expansão da cobertura da ESF.

O representante do Conselho Nacional de Saúde (CNS), Antonio Souto, convocou os presentes a participarem da 16ª Conferência Nacional de Saúde que será realizada este ano e que se configura como um momento para a dessa conquista da sociedade que é o SUS.

Prêmio APS Forte para o SUS: Aceso Universal

Como parte das atividades da celebração foi lançado o Prêmio APS Forte para o SUS: Aceso Universal, uma iniciativa da Organização com o Ministério da Saúde do Brasil com o objetivo de identificar, dar visibilidade, reconhecer e promover iniciativas municipais, estaduais ou regionais que tenham como foco a melhoria da atenção primária à saúde (APS), principalmente o acesso. As inscrições poderão ser feitas de forma gratuita, entre os dias 15 de abril e 15 de junho, por Equipes de Saúde da Família, Coordenações de Atenção Básica regionais ou municipais, Secretarias Municipais de Saúde e Secretarias Estaduais de Saúde. Mais informações em: https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_docman&view=download&slug=premioapsforte-2019&Itemid=965.

— 

Assessoria de Comunicação do Conass

ascom@conass.org.br

(61) 3222-3000

<-Voltar