Em reunião com o ministro da Saúde, Carlos Lula busca apoio para o enfrentamento da pandemia

O presidente do Conass, Carlos Lula, reuniu-se nesta tarde (6) com o ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello. Na audiência, o secretário de Estado da Saúde do Maranhão levou ao ministro questões urgentes da gestão estadual do SUS, reiterando o compromisso e a unidade dos secretários de saúde de todo o país junto ao Ministério da Saúde para o enfrentamento da Covid-19.

Lula solicitou apoio do ministério junto ao Ministério de Relações Exteriores para auxiliar os estados nas compras internacionais. “Muitos estados estão com dificuldades para destravar essas compras, por isso buscamos um trabalho coordenado entre o Conass, o Ministério da Saúde e o Ministério de Relações Exteriores”, explicou. Outra solicitação de Lula foi a criação de uma Câmara de Conciliação com objetivo de aproximar os gestores dos órgãos de controle, com vistas a evitar o excesso de judicialização, intensificando soluções administrativas. O ministro acionou as assessorias internacional, institucional, jurídica e de comunicação para atender à solicitação do Conass.

O terceiro item da pauta foi o desabastecimento dos medicamentos sedativos e anestésicos, apontado há algumas semanas pelo Conass. Carlos Lula solicitou ao ministro que interceda junto ao Ministério da Economia para destravar alguns cadastros de secretarias estaduais de saúde para que estas consigam participar do pregão eletrônico que será realizado pelo MS para aquisição de destes medicamentos e cuja participação dos estados é imprescindível para a economia de escala dessas compras. Também reivindicou que a aquisição pelo Ministério da Saúde cubra estados e municípios por 30 dias, o que também foi atendido prontamente por Pazuello.

Por último, o presidente do Conass sugeriu ao ministro que incorpore em suas estratégias de enfrentamento da Covid-19 o inquérito sorológico para obter amostragem da incidência do coronavírus na população em escala nacional. “Seria muito bom para as estratégias de enfrentamento da pandemia se o Ministério da Saúde pudesse mapear o Brasil a fim de ampliar a projeção da Covid-19 com estratificação, a exemplo do levantamento realizado pela Universidade Federal de Pelotas”, defendeu.

O ministro reiterou que a relação tripartite é estruturante no Sistema Único de Saúde. “É importante que a gente tenha a convicção de que a relação entre o Ministério da Saúde, estados e municípios não é de aproximação, mas de pertencimento. O SUS é estruturado assim, essa é sua constituição orgânica”, defendeu.

Ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, recebe o presidente do Conass, Carlos Lula, em audiência em Brasília

<-Voltar