Julho Amarelo: Papo SUS reforça a prevenção e controle das hepatites virais


A campanha “Julho Amarelo” reforça as ações de vigilância, prevenção e controle das hepatites virais. O primeiro Papo SUS deste mês busca conscientizar a população sobre diagnóstico e tratamento das doenças, que podem ser prevenidas por meio de vacinação, cuidados com a higiene e relações sexuais protegidas, por exemplo. A live, promovida pela Escola de Saúde Pública do Ceará (ESP/CE), vinculada à Secretaria Saúde do Estado (Sesa), será realizada nesta terça-feira (06), a partir de 19h, no perfil do Instagram @espceara.

As hepatites são uma inflamação do fígado. Os sintomas nem sempre são aparentes, mas podem se manifestar na forma de cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjoo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras.

No Brasil, as hepatites virais mais comuns são causadas pelos vírus A, B e C. Existem ainda, embora com menor frequência, o vírus da hepatite D – mais comum na região Norte do País – e o da hepatite E. A hepatite C, por exemplo, pode acometer 1% da população adulta das capitais, segundo estimativa do Ministério da Saúde (MS). O diagnóstico, que pode ser desconhecido por 20% dos infectados, é essencial.

“As doenças são traiçoeiras, silenciosas, não geram sintomas até que se desenvolva o aparecimento de cirrose. E desses pacientes cirróticos, de 1 a 4% ao ano vai desenvolver câncer de fígado. É muito importante o diagnóstico precoce dessas doenças. O SUS dispõe de tratamento inteiramente gratuito e simples. É apenas um comprimido ao dia durante 12 semanas e cura 100% dessas pessoas”, destaca Elodie Bomfim Hyppolito, coordenadora do ambulatório de Hepatites do Hospital São José de Doenças Infecciosas (HSJ), da rede pública estadual, e uma das convidadas do Papo SUS.

Também participa da transmissão o coordenador do ambulatório de Hepatites do Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC) e professor titular de Hepatologia da Universidade Federal do Ceará (UFC), José Milton de Castro Lima.

Diagnóstico

A falta do conhecimento da existência das doenças é o grande desafio. Por isso, a recomendação é que todas as pessoas com mais de 45 anos de idade façam o teste, gratuitamente, em qualquer posto de saúde e, em caso de resultado positivo, realizem o tratamento – que está disponível na rede pública de saúde.

Papo SUS

A ideia das lives do Papo SUS é destacar a atuação do sistema público de saúde nas políticas da área, na qualificação de trabalhadores e gestores e na assistência ao cidadão. As lives são conduzidas pela supervisora do Centro de Extensão em Saúde da ESP/CE, Luciana Lopes. As transmissões ao vivo ocorrem quinzenalmente, sempre às terças-feiras.

Serviço

Quando: terça-feira (6), às 19h
Tema: Julho Amarelo e o combate às hepatites virais
Convidados:

José Milton de Castro Lima, professor titular de Hepatologia da UFC e coordenador do Ambulatório de Hepatites do Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC).

Elodie Bomfim Hyppolito, coordenadora do Ambulatório de Hepatites do Hospital São José de Doenças Infecciosas (HSJ), da Rede Sesa, professora assistente da Universidade de Fortaleza (Unifor) e hepatologista do Serviço de Transplante de Fígado do HUWC.

Acesse em instagram.com/espceara

<-Voltar