Ministério da Saúde lança a edição 2021 do APS Forte no SUS

Os desafios da saúde pública são grandes e, com a chegada da pandemia de covid-19, a assistência de qualidade só foi possível com compromisso, organização e protagonismo de gestores e profissionais de saúde, começando por quem faz parte da Atenção Primária (APS), a principal porta de entrada do Sistema Único de Saúde (SUS). Para valorizar o trabalho dessas equipes, o Ministério da Saúde lança a edição 2021 do APS Forte no SUS, iniciativa que busca reconhecer as melhores experiências da assistência feita na APS em todo o País.

A partir dos relatos dos gestores e trabalhadores, o objetivo é promover a troca de conhecimento e usar os melhores exemplos como subsídio para a melhoria das políticas desenvolvidas no âmbito federal. Poderão se inscrever profissionais individuais do SUS, equipes de Saúde da Família, coordenações de Atenção Básica/Primária ou Promoção da Saúde regionais ou municipais, Secretarias Municipais de Saúde e Secretarias Estaduais de Saúde, além de entidades filantrópicas, instituições de ensino ou organizações sociais que trabalham em parceria com o SUS.

Os relatos de experiência deverão ser enviados em formato on-line, no portal APS Redes, até 1° de dezembro deste ano. Será permitida uma experiência por autor(a) com os seguintes campos preenchidos: linha temática; local da experiência; data de início da experiência; título do relato; autor(a); contextualização; objetivo; histórico da experiência, resultados; considerações finais; coautores (até dois); e integrantes da equipe (se houver).  Esses depoimentos poderão ser atualizados após a inscrição, durante o processo de curadoria.

Cuidado integral
O tema deste ano é a integralidade no cuidado. O termo integralidade é um princípio do SUS e também um atributo essencial da APS para compreender a amplitude do cuidado da saúde humana, extrapola a ciência biomédica  e avalia a pessoa em todas as esferas de sua vida. Esse olhar diferenciado faz com que as equipes de saúde da Atenção Primária sejam capazes de compreender as causas desses problemas de saúde, resolvê-los ou de direcioná-los a outros pontos da rede de assistência.

A escolha do tema também marca o reconhecimento da Secretaria de Atenção Primária à Saúde (Saps) no Ministério da Saúde. Criada em 2019, a Saps uniu diversos departamentos do Ministério da Saúde em torno de um comando único, a fim de reforçar o papel da APS como ordenadora do sistema de saúde. Atualmente, ações de promoção da saúde, prevenção de doenças, ciclos de vida, saúde mental e proteção a populações em situação de vulnerabilidade estão integradas aos serviços de saúde básicos, buscando promover o atendimento integral das necessidades da população.

Como funciona
Ao todo, a premiação contemplará quatro eixos: organização dos serviços de APS para o atendimento integral; integralidade e equidade; atenção integral nos ciclos de vida; e promoção da saúde. No primeiro eixo, as experiências inscritas poderão abarcar ações de enfrentamento à covid-19, ampliação do acesso a serviços, organização da saúde bucal e uso de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS).

Já o segundo traz como linhas temáticas a organização dos serviços de APS para o acolhimento e atendimento das populações em situação de vulnerabilidade e ações e estratégias de acolhimento intersetoriais ou de saúde mental às populações em minoria, como quilombolas e refugiados. O terceiro eixo contempla a saúde da criança, dos adolescentes e jovens, da mulher, do homem e do idoso. E o último trata da alimentação adequada e saudável, atividades físicas, enfrentamento do uso do tabaco e derivados e enfrentamento do uso abusivo de álcool e outras drogas.

As quatro experiências vencedoras, uma de cada eixo, serão premiadas com uma viagem para os autores e até dois coautores por experiência. Será uma viagem de formação para conhecer uma experiência internacional de organização de rede de atenção à saúde centrada na Atenção Primária, ainda a ser indicada.

A iniciativa é organizada pela Secretaria de Atenção Primária à Saúde (Saps) em parceria com a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas/OMS), e conta como apoio do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems).

O edital completo está disponível neste link. Para se inscrever, clique aqui.

<-Voltar