Planificação da Atenção à Saúde apresenta resultados positivos na Regional de Saúde Leste do Distrito Federal

Distrito Federal – O Conass participou na manhã desta sexta-feira (22), junto com o secretário de Estado da Saúde do Distrito Federal, Osney Okumoto, de uma visita ao Centro de Atenção ao Diabético e Hipertenso (CADH), instalado na Policlínica da Região Leste – Unidade do Paranoá.  O objetivo foi apresentar ao secretário os resultados da Planificação da Atenção à Saúde iniciada em junho de 2016 naquela região.

Raquel Bevilaqua apresenta o CADH ao secretário de Saúde do DF, Osney Okumoto, ao secretário executivo do Conass, Jurandi Frutuoso e suas equipes

A planificação da Atenção à Saúde é um projeto do Conass que tem o objetivo de organizar a Atenção Primária à Saúde e a Atenção Ambulatorial Especializada nas Redes de Atenção à Saúde.

Presente em 11 estados brasileiros, a Planificação consiste em promover a qualificação técnica dos profissionais de saúde e da expansão da cobertura dos serviços, além da melhoria dos processos de trabalho.

Osney Okumoto mostrou-se satisfeito com a evolução no atendimento aos pacientes diretamente ligados ao ambulatório de diabetes e hipertensão. “Nós observamos principalmente a forma humanizada com que esses pacientes são atendidos e vale destacar que a Planificação trouxe para esse sistema multiprofissional e interdisciplinar uma interface muito grande entre a Atenção Primária à Saúde e a Atenção Ambulatorial Especializada de tal forma que esses pacientes sejam atendidos com total segurança e efetividade, fazendo com que eles se sintam à vontade e felizes”, destacou.

O secretário afirmou estar comprometido com a continuidade do processo e também com a sua expansão. “Nós teremos a oportunidade de, junto com o Conass, expandi-lo para outra região do DF. A expansão é fundamental para que possamos atender pacientes de outras regiões talvez com as mesmas características que temos aqui ou em outras especialidades, mas sempre procurando fazer essa ampliação e proporcionando um atendimento cada vez melhor para a população”, concluiu.

Profissionais e pacientes comemoram os resultados positivos da mudança do modelo de atenção

Para o secretário executivo do Conass, Jurandi Frutuoso, o processo da planificação da atenção à saúde, disseminado pelo Brasil afora, apresenta bons resultados e corrobora a ideia de que é preciso haver uma intensificação dessas ações por todos que fazem gestão a fim de que se chegue a inversão do modelo que está posto hoje. “Com isso iremos nos aproximar ao modelo ideal que é o modelo de atenção às condições crônicas. Os resultados que os pacientes apresentaram para nós hoje, os dados que os profissionais nos mostraram e a emoção que cada um colocou em sua fala é a certeza de que esse modelo é correto e precisa ser intensificado tanto aqui nessa região como em outras regiões do DF”, disse.

Raquel Bevilaqua, superintendente da Regional de Saúde Leste do DF, explicou que o objetivo do encontro foi mostrar para a nova gestão da saúde o Centro de Atenção ao Diabético e Hipertenso (CADH), aberto desde agosto de 2017 e como o seu funcionamento impactou positivamente na vida dos pacientes, dos profissionais envolvidos e também em alguns indicadores de saúde. “Essa linha de cuidado foi escolhida até mesmo pelo impacto de morbimortalidade que representa. O CADH foi organizado para ser retaguarda para a Atenção Primária à Saúde. Nesses dois anos de funcionamento, comparando os anos de 2017 e 2018 tivemos uma queda grande na nossa taxa de internação hospitalar”, observou.

Durante a visita, pacientes e profissionais de saúde aproximaram-se da equipe que visitava as instalações e todos foram unânimes ao qualificar o quanto o atendimento melhorou com as mudanças ocorridas a partir da planificação, conforme relatou o paciente Francisco Raimundo da Silva. “Antes eu não conseguia ser atendido, até que me indicaram essa unidade. A partir do meu primeiro atendimento eu já fui muito bem recebido e comentei inclusive com a minha esposa de que aqui o acolhimento era diferente. Cheguei muito ruim, mas melhorei bastante com o atendimento desse grupo. Nunca recebi um tratamento tão excelente quanto o que recebi por eles”, disse emocionado.

Assessoria de Comunicação do Conass

ascom@conass.org.br

(61) 3222-3000

<-Voltar