Residência Médica e Multiprofissional em pauta no CONASS

Da esquerda para a direita: Haroldo Pontes, coordenador da CTGTES, Rafaela Júlia Batista, superintendente de Educação em Saúde e Trabalho para o SUS da SES/GO, Luiz Cláudio, responsável pela Gerência de Recursos Humanos da SES/ES e Maria de Jesus Dias, responsável pela Gerência de Desenvolvimento e Qualificação da SES/P

Um grupo de Trabalho da Câmara Técnica de Gestão do Trabalho e Educação na Saúde do CONASS (CTGTES), formado por representantes das Secretarias Estaduais de Saúde (SES), do Espírito Santo, Goiás e Piauí, reuniu-se nesta quinta-feira (15), na sede do Conselho em Brasília, para elaborar um instrumento de avaliação da situação das residências médica e multiprofissional nos estados.

“Esta demanda surgiu do entendimento do grupo de que o tema é relevante para a área do Trabalho e Educação em Saúde”, observou o coordenador da câmara técnica, Haroldo Pontes.

A superintendente de Educação em Saúde e Trabalho para o SUS da SES/GO, Rafaela Julia Batista Veronese, explicou que o objetivo do GT é elaborar um instrumento que facilite o diagnóstico situacional das residências nas secretarias estaduais. “Nós precisamos avançar nessa discussão e para isso precisamos entender como está a situação nos estados. Não é apenas um levantamento de informações, mas também de questões legais, como por exemplo, de como é feita a regulação dos programas de residência das SES”.

Após elaborado, a ideia segundo o coordenador da CTGTES, é validar o instrumento na próxima reunião da câmara técnica e definir os cronogramas para a sua aplicação nas 27 secretarias estaduais de saúde.

Assessoria de Comunicação do CONASS

ascom@conass.org.br

(61) 3222-3000

<-Voltar