Saúde trabalha reorganização de ambulatórios geridos pelo Executivo Estadual

André Araújo/Governo do Tocantins

Seguindo recomendação do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS) sobre a inovação na Atenção Ambulatorial Especializada (AAE), a Secretaria de Estado da Saúde (SES), realizou nesta sexta-feira, 07, na sala de reunião da pasta, um encontro com diretores gerais, diretores técnicos e coordenadores dos ambulatórios das unidades hospitalares geridas pelo Executivo Estadual. O objetivo foi discutir as ações para solucionar os problemas, principalmente no que se refere aos vazios assistenciais.

Para a gerente de Média e Alta Complexidade da SES, Raquel Marques Soares, o Estado comunga do posicionamento do CONASS, de que uma Atenção Ambulatorial Especializada bem organizada, baseada no papel interconsultor dos especialistas além de prover melhor atenção à saúde, reduz a pressão sobre a agenda da unidade de AAE. “A partir desse princípio, estamos fazendo um diagnósticos de nossos ambulatórios, bem como o número de consultas, exames e as especialidades de cada um, para a partir daí, formalizarmos uma normativa de funcionamento de todos, respeitando as particularidades e necessidades de cada unidade”, explicou.

A normativa, segundo Raquel, será feita a partir da formação de um grupo de trabalho que pontuará todas as necessidades e potencialidades. A normativa referida pela gerente criou boas perspectivas nos diretores das unidades, como afirma o diretor geral do Hospital Regional de Alvorada, Sidoman Ribeiro Neves. “A nossa expectativa é que esta reorganização traga um bom funcionamento a todas as unidades, com suprimentos de profissionais e assim todos os serviços para os quais os hospitais estão habilitados sejam realizados”, destacou.

Assim como Sidoman, a diretora geral do Hospital Infantil de Palmas, Waldineide Pereira de França declarou que “a reorganização é muito boa, principalmente no processo de agendamento e execução dos serviços, que a partir de agora serão agendados pelos municípios, organizado pelo Sistema de Regulação e as unidades ficarão a cargo do que realmente devem fazer: as consultas e exames”.

A coordenadora do ambulatório do Hospital Geral de Palmas, Flaviany Vieira de Araújo afirmou que “começamos hoje uma etapa para a nova forma de trabalho nos ambulatórios, que permitirá uma rede organizada, em que as redes especializadas poderão ajudar inclusive os municípios a exercerem o que for pactuado”.

Hospitais participantes

Estiveram presentes representantes as seguintes unidades: Hospital Geral de Palmas, Hospital Infantil de Palmas, Hospital e Maternidade Dona Regina Siqueira Campos, Hospital Regional de Araguaína, Hospital Regional de Augustinópolis, Hospital Regional de Paraíso, Hospital Regional de Porto Nacional, Hospital Regional de Pedro Afonso, Hospital Regional de Miracema, Hospital Regional de Dianópolis, Hospital Regional de Gurupi, Hospital Regional de Arraias, Hospital de Pequeno Porte de Alvorada, Hospital de Regional de Araguaçú.

<-Voltar