Terceiro seminário preparatório do IX Congresso Interno da Fiocruz aborda impactos das mudanças ambientais, com conferência de Paulo Artaxo

Alteração dos ecossistemas, perda da biodiversidade, aumento da temperatura global, eventos climáticos extremos são alguns dos fenômenos que vêm produzindo forte impacto social, na economia, na saúde e no bem estar das populações, em especial as mais vulneráveis. Com a pandemia de Covid-19, foi possível observar que as vulnerabilidades de nossa sociedade são estruturais e que, se as mudanças ambientais afetarão a todos, certos grupos e regiões serão mais atingidos. Essas são questões que estarão em discussão no seminário Desafios da Mudança climática e do ambiente e a Fiocruz do futuro, que será realizado em 20/10/2021, das 14h às 17h, tendo como conferencista o físico Paulo Artaxo, professor titular do Departamento de Física Aplicada do Instituto de Física da USP.  

Esse é o terceiro de uma série de quatro seminários preparatórios do IX Congresso Interno da Fiocruz – instância máxima de representação, que definirá as grandes teses e diretrizes para os próximos quatro anos da instituição. A transmissão do seminário será pelo canal da Vídeo Saúde Distribuidora da Fiocruz, e qualquer pessoa pode se conectar e acompanhar. 

A dinâmica do seminário prevê a conferência de um convidado externo à instituição, que apresenta o contexto global e nacional relacionado ao tema, seguida de comentários de dois debatedores da Fiocruz, que aproximam as reflexões da conferência aos desafios da instituição no futuro. Há, ainda, espaço para perguntas da audiência, de modo a ampliar  o espectro de contribuições ao processo de formulação das grandes teses e diretrizes para os próximos quatro anos da Fiocruz. 

Participarão como debatedores à exposição de Paulo Artaxo a pesquisadora da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (Ensp/Fiocruz) Sandra Hacon, representante do Brasil no GT do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente referente ao Programa de Monitoramento da Implementação da Convenção de Stockholm e integrante da parceria Fiocruz-Opas/OMS do Centro Colaborador em Saúde Pública e Ambiental, e Paulo Gadelha, coordenador da Estratégia Fiocruz para a Agenda 2030 e integrante do Grupo dos 10, convidado pelo secretário-geral da ONU para promover a integração da Ciência, Tecnologia e Inovação e os ODS, com mediação de Carlos Gadelha.  

Os dois seminários anteriores tiveram como tema  o mundo do trabalho e a Saúde. Em novembro, será realizado o último evento da série, Desafios da Ciência e da Inovação e a Fiocruz do futuro. A organização é do CEE-Fiocruz.  

O ambiente e a saúde das populações 

Ondas de calor, furacões, tempestades e enchentes, insegurança alimentar, aumento da pobreza, migrações e guerras, falta de acesso à água potável afetam a saúde, provocando aumento de doenças transmitidas por vetores e pela água e de doenças relacionadas à poluição do ar, novos surtos de doenças infecciosas, endemias, epidemias e pandemias e aumento da incidência de doenças crônicas não transmissíveis. São fatores que geram demanda crescente por atendimento nos serviços de saúde, como observa Paulo Artaxo em seus estudos.
Quais os desafios que a crise ambiental traz para a ciência e para a saúde? Como a Fiocruz deve atuar nesse contexto e que papel pode exercer na promoção de um projeto de desenvolvimento sustentável? São algumas indagações que orientarão as discussões no seminário. 

Sobre o professor Paulo Artaxo 

Professor titular do Departamento de Física Aplicada do Instituto de Física da USP, trabalha com Física aplicada a problemas ambientais, atuando principalmente em mudanças climáticas globais, meio ambiente na Amazônia, física de aerossóis atmosféricos e poluição do ar urbana. É membro titular da Academia Brasileira de Ciências (ABC) e da World Academy of Sciences (TWAS) e vice-presidente da Academia de Ciências do Estado de São Paulo (Aciesp). É membro do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC) e de sete outros painéis científicos internacionais. É representante da comunidade científica no Conama (Conselho Nacional do Meio Ambiente). Entre outras premiações, recebeu, em 2010 e 2018, a Ordem do Mérito Científico Nacional. 

Congresso Interno da Fiocruz
A cada quatro anos, desde 1988, na gestão do sanitarista Sergio Arouca, delegados eleitos pelas diferentes unidades da Fiocruz reúnem-se no Congresso Interno da instituição, para deliberar sobre o regimento interno, propostas de alteração do estatuto e assuntos estratégicos relacionados ao projeto institucional. 

A realização do Congresso Interno na Fiocruz orienta-se pela afirmação de valores humanistas, dos direitos sociais e trabalhistas, traduzidos na frase democracia é saúde, que pautou a histórica 8ª Conferência Nacional de Saúde, em 1986. 

 

Seminários preparatórios do IX Congresso Interno da Fiocruz
Desafios da Mudança climática e do ambiente e a Fiocruz do futuro  

Conferencista: Paulo Artaxo (Instituto de Física/USP)
Debatedores: Sandra Hacon (Ensp/Fiocruz) e Paulo Gadelha (Agenda 2030/Fiocruz)
Coordenador: Carlos Gadelha (CEE-Fiocruz) 

Data: 20/10/2021
Hora: 14h às 17h
Transmissão: YouTube VídeoSaúde Distribuidora da Fiocruz

Fonte: Centro de Estudos Estratégicos da Fiocruz

<-Voltar