Transformação digital na saúde será tema de seminário da Fiocruz Brasília

Tecnologias digitais se fazem cada vez mais presentes no dia a dia das pessoas. Quais os possíveis impactos dessa transformação digital na saúde pública? Quais as ameaças e as oportunidades que ela traz para a efetivação dos princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS)? Discutir essas questões é o objetivo do Seminário Transformação Digital em Saúde – Desafios para os Princípios e as Diretrizes do SUS, que ocorrerá nos dias 28 e 29 de outubro, com transmissão ao vivo pela  UnBTV .

O evento será realizado pelo Colaboratório de Ciência, Tecnologia e Sociedade da Fiocruz Brasília, a Coordenação de Atenção Primária à Saúde (CoAPS) da Secretaria de Saúde do Distrito Federal e a Universidade de Brasília (UnB), com patrocínio da Fundação de Apoio à Pesquisa e Inovação do Distrito Federal (FAP-DF), e parceria da Plataforma de Inteligência Cooperativa com Atenção Primária à Saúde (Picaps) e do ImpactHub. O Seminário faz parte do convênio firmado entre Fiocruz Brasília e FAP-DF.

Com o evento, espera-se ativar uma rede cooperativa dos atores envolvidos com a temática no Distrito Federal, identificando fatores críticos para a transformação digital no SUS, principalmente na Atenção Primária à Saúde (APS) e os possíveis cenários até 2030. Para isso, o Seminário integra uma estratégia com três momentos de interação: as palestras, um workshop e uma hackathona. “A transformação digital em saúde ocorrerá em três momentos distintos. São eles: um Seminário, aberto ao público em geral para reflexão sobre os fatores envolvidos; um workshop, com a participação de pessoas inscritas para a prospecção de cenários possíveis; e uma hackatona, para o desenvolvimento de propostas de projetos com soluções digitais para a Atenção Primária à Saúde do DF no enfrentamento à pandemia de Covid-19”, explica o coordenador do evento e do Colaboratório CTS da Fiocruz Brasília, Wagner
Martins.
O workshop tem como objetivo criar diálogos prospectivos em saúde digital. As interações ocorrerão em paralelo com as palestras, nos dois dias 28 e 29 de outubro. Para participar do workshop, basta se inscrever neste link. A participação nas palestras do Seminário não requer inscrição prévia. O cronograma da hackathona será divulgado em breve.

De acordo com Wagner Martins, o Seminário não só debaterá os principais desafios enfrentados pelo SUS na atualidade, como trará propostas alinhadas às soluções digitais. “A Covid-19 acelerou drasticamente a transformação digital que se processa na sociedade, e o impacto dessa transformação no SUS é uma enorme incerteza”, afirma. “O Seminário vai trazer à tona os fatores que precisamos acompanhar para aprimorar o SUS e para que não haja desmonte das conquistas da Reforma Sanitária, consagrada na Constituição de 1988 e na Lei nº 8.080/1990”, destaca.

Entre os temas abordados no seminário estão ciência e saúde digital, a garantia dos princípios básicos do SUS, os desafios éticos e legais no uso de tecnologias na área da saúde, e muito mais. Confira, em breve, a programação completa.

SERVIÇO:
Seminário Transformação Digital em Saúde – Desafios para os Princípios e as Diretrizes do SUS
Datas: 28 e 29 de outubro
Horário: das 14h30 às 18h
Participe pela  UnBTV

Confira a programação completa!

28 de outubro (quinta-feira)

14h30 – 15h: Abertura do Seminário
Fabiana Damásio, diretora da Fiocruz Brasília
Maria Emília Machado Telles Walter, decana de Pesquisa e Inovação da UnB
Marco Antonio Costa Júnior, diretor-presidente da FAP-DF

15h – 15h30: A transformação digital é inevitável
Juliana Souza-Zinader, DATASUS, Estratégia em Saúde Digital do Ministério da Saúde

15h30 – 16h: A Fiocruz do futuro – a ciência digital para a promoção da vida
Ricardo Ferreira de Godoi, coordenador geral de Planejamento da Fiocruz

16h – 16h30: A integralidade do SUS na era digital
Adriano Massuda, médico, mestre em Saúde Coletiva, professor e pesquisador da FGV-SP

16h30 – 17h: Transformações digitais na Atenção Primária à Saúde fortalecendo as Redes
Sociotécnicas nos territórios
Fernando Erick Damasceno, coordenador de APS da SES-DF

17h – 17h30: Como manter a acessibilidade e a universalidade pela telemedicina?
Hervaldo Carvalho, médico do HUB (Telemedicina)

17h30 – 18h: O uso de big data para maior precisão na saúde pública
Maurício Barreto, Cidacs/Fiocruz Bahia

29 de outubro (sexta-feira)

14h30 – 15h: Desafios éticos e legais no uso das tecnologias digitais em saúde
Natan Monsore, UnB

15h – 15h30: A indução de inovações digitais para o SUS pelo fomento do estado
Gilmar dos Santos Marques, FAP-DF

15h30 – 16h: Setor saúde como promotor de inovação
Carlos Alberto Gurgel Veras, PCTEC

16h – 16h30: Rede de parcerias tecnológicas para projetos digitais de impacto social em
saúde
João Marcelo Borges, ImpactHub

16h30 – 17h: Conexões vivas – territórios inteligentes e centrados no indivíduo
Carlos Venicius Frees, vice-presidente executivo da Rede Brasileira de Cidades Inteligentes e
Humanas (RBCIH)

17h – 17h30: A Covid-19 acelerou a transformação digital na saúde
Odorico Monteiro, UFC e Fiocruz

17h30 – 18h: Encerramento
Wagner Martins, Colaboratório CTS/Fiocruz Brasília

Fonte: Colaboratório de Ciência, Tecnologia e Sociedade

Fiocruz Brasília

<-Voltar