Após capacitação, municípios passam a ofertar serviços

Celton Ramos/Sesau

A campanha de prevenção e testagem para identificar a presença do vírus HIV e sífilis se estenderá a sete municípios. Mas, antes da testagem rápida iniciar nas unidades, os profissionais de saúde de ensino superior devem passar por uma atualização. A capacitação será realizada pelos técnicos do Núcleo de Controle das DST/HIV/AIDS, da Secretaria de Estado da Saúde de Roraima (Sesau). A meta é todo o Estado disponibilizar o teste rápido de sífilis. Boa Vista e Bonfim oferecem a testagem de sífilis.

As primeiras equipes a receberem o treinamento serão de Pacaraima e Bonfim, nos dias 9 a 13 de abril. No dia 16 a 20, é a vez de Caracaraí e Iracema. O mês encerra com a capacitação no sul do estado. De 23 a 27, estarão reunidos São João da Baliza, Caroebe e São Luiz do Anauá.

Segundo Neusa Nascimento, técnica do Núcleo da Sesau, a abordagem vai girar em torno do aconselhamento pré e pós-teste para HIV, além da parte teórica e prática para o diagnóstico da infecção pelo HIV.  O teste rápido e triagem para sífilis, hepatites virais B e C serão destacados na atualização.

Ao final das capacitações, os kits de testagem rápida e os insumos de prevenção (preservativos e gel lubrificantes) serão entregues aos profissionais.  “Até junho todos os municípios devem disponibilizar o teste rápido”, frisou Neusa.

A ideia da Campanha Nacional de Prevenção e Testagem de Sífilis, incentivada pelo Ministério da Saúde, é reduzir os casos de transmissão vertical da doença, que passa de mãe para filho na hora do parto. A mobilização nacional visa reduzir para menos de um caso por mil nascidos vivos.

Conforme a técnica, a nível nacional, atualmente são 3,3 casos de sífilis congênita para cada mil nascidos vivos. Enquanto no estado à sífilis congênita apresentou um percentual de 4,85 de casos por mil nascidos vivos no ano passado.  “A doença tem cura. Portanto, é importante o diagnóstico precoce e o tratamento adequado para a redução da transmissão vertical”, completou Neusa.

Neusa mencionou que os homens são os mais relapsos quanto à prevenção. Por outro lado, as mulheres são as que mais se previnem. Um dos fatores são os exames de pré-natal.

CAMPANHA

A Campanha segue até o dia 5 na capital. Os testes rápidos já estão disponíveis, nas Unidades Básicas de Saúde, Centro de Referência da Mulher, Policlínica Cosme e Silva. A campanha deste ano visa reduzir em Roraima pelo menos 25% dos casos de sífilis congênita. Outra meta é ampliar em mais 255 o acesso a testagem sorológica da sífilis e HIV no estado, promover a adoção de práticas sexuais seguras, com ênfase nas idades de 20 a 49 anos.

ASCOM SESAU
(95) 2121-0507
www.saude.rr.gov.br

<-Voltar