Atividades marcam Dia Internacional da Mulher

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) está promovendo uma série de atividades em homenagem ao Dia Internacional da Mulher durante todo o mês de março.

O Centro de Saúde Reprodutiva Professor Leide Morais, promove uma semana inteira – de 11 a 15 de março – dedicada às mulheres oferecendo procedimentos de citologia oncótica (Preventivo), colposcopias, biópsias, cauterizações químicas e elétricas, curetagem diagnóstica, retirada de sinais, consultas de mastologia, atendimento de nutrição e psicologia, teste rápido de HIV e Hepatite, verificação de pressão e o teste HGT (glicemia). A expectativa é que sejam realizados uma média de dois mil atendimentos diários.

No Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel (HMWG),  o Núcleo de Educação Permanente (NEP) promove duas palestras, nesta sexta-feira (8), cujos temas abordam a saúde da mulher: “Câncer de Mama” e “Prevenção de Câncer de Útero e Doenças Sexualmente Transmissíveis”.

Já o Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM), através dos Núcleos de Recursos Humanos, Estágio e Educação Permanente e Saúde do Trabalhador, promove suas atividades no auditório da Faculdade de Medicina da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN). Na programação, apresentações culturais, palestras e, no período de 19 a 21 de março, será realizada uma capacitação sobre “Relações sociais de gênero e suas consequências para a saúde da mulher”.

A Coordenadoria de Promoção à Saúde e o Grupo de Saúde da Mulher da Sesap promovem ações de saúde destinadas às 120 mulheres que vivem detentas no Pavilhão Feminino do Complexo Penal João Chaves. A programação ocorre em parceria com o Núcleo de Reintegração Social do Sistema Prisional (SEJUC). Serão realizadas nos dias 8, 11, 14 e 22 de março consultas e orientações na área de ginecologia, além de exames de preventivo, testes rápidos de HIV, vacinação contra hepatite e aplicação de flúor.

Preservativo feminino

No Dia Internacional da Mulher, o Programa Estadual DST/Aids e Hepatites Virais chama a atenção para a importância do uso do preservativo para prevenir as doenças sexualmente transmissíveis e destaca a baixa adesão do insumo feminino.

Segundo a responsável técnica pelo Programa Estadual, Sônia Cristina Lins, em 2012 foram distribuídos em todo o estado cerca 6 milhões de preservativos masculinos, 63 mil preservativos femininos e 330 mil gel lubrificantes. “Ainda não encontraram uma forma de tornar o preservativo feminino confortável para a mulher usar. As mulheres alegam que o preservativo é grande, de difícil manipulação e introdução, o que inibe o uso constante”, afirma.

No público-alvo prioritário para receber o insumo de prevenção feminino, de acordo com Sônia, estão profissionais do sexo, mulheres em situações de violência doméstica e/ou sexual, pessoas vivendo com HIV/Aids, usuárias de drogas e seus parceiros e portadores de DST. Também se enquadram pessoas de baixa renda e usuárias do SUS que tenham dificuldade em negociar o uso do preservativo masculino com o parceiro.

Para Sônia Lins a camisinha deve ser uma questão fundamental nas relações sexuais, desde que utilizada corretamente. “Usar preservativo nas relações (vaginal, anal e oral) é a alternativa mais barata e prática de garantir sua integridade física e do seu parceiro”, conclui.

Kelly Barros – Subcoordenadora da Assessoria de Comunicação – ASCOM
Redação ASCOM (84)- 3232-2618/3232-2630
Site:www.saude.rn.gov.br
Twitter: www.twitter.com/SesapRN

Foto: Internet

<-Voltar