Campanha da gripe é prorrogada

SES/RR

Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe foi prorrogada. A população poderá ser imunizada até o dia 10 de maio. Até o momento, 17.521 pessoas foram vacinadas. Em Roraima, há 124.497 integrantes do grupo de risco. A meta é imunizar, pelo menos, 80%. O Estado pretende atingir a meta de vacinação. Por isso, a população não deve deixar para tomar a vacina na última hora.

São oito categorias classificadas como grupo de risco. Este ano, a ação veio com novidades. Pacientes com doenças crônicas passaram a integrar o grupo de risco.  Estão nessa categoria, pessoas com uma das seguintes doenças crônicas: respiratória, cardíaca, renal, hepática e neurológica. Além de diabéticos, obesos e transplantados.

Em Roraima, serão, pelo menos, 12.326 pessoas com doenças crônicas imunizadas. O MS exige a apresentação da prescrição médica, mas em Roraima a estratégia será diferente. Para comprovar a doença, a apresentação da prescrição médica será facultativa para a liberação da vacina. Caso a pessoa não consiga o documento, ela poderá se apresentar como portador de doenças crônicas.

A medida é necessária, pois pacientes com doenças crônicas apresentam baixa imunidade e, por isso, estão mais suscetíveis a pegar a doença. Além disso, nesses casos, há mais chances da doença agravar.

GRUPOS DE RISCO

Em Roraima, os indígenas representam mais de 43% dos integrantes dos grupos prioritários, isto é, 53.991 dos 124.497. O Estado pretende atingir a seguinte quantidade de cada grupo: gestantes (7.409), trabalhadores da saúde (7.332), idosos (25.702), pacientes com doenças crônicas (12.326), indígenas (53.991), pessoas privadas de liberdade (1.700), puérperas com até 45 dias após o parto (1.218) e crianças maiores de seis meses e menores de dois anos (14.819).

A vacinação contra a Influenza é a principal forma de prevenção. Por isso é importante à participação das pessoas dos grupos de riscos. Com a população imunizada, há redução das internações hospitalares, nos gastos com medicamentos para tratamento de infecções secundárias e mortes evitáveis.

PREVENÇÃO

A melhor forma de prevenir a influenza é tomando a vacina. No entanto, algumas medidas também são importantes para evitar a doença. Lavar as mãos frequentemente com água e sabão, especialmente, depois de tossir ou espirrar; não compartilhar alimentos, copo, toalha e objetos de uso pessoal; ao tossir ou espirrar, cobrir o nariz e a boca com lenço, preferencialmente, descartável; evitar ambientes fechados com pessoas gripadas, entre outros.

ASCOM SESAU
(95) 2121-0507
www.saude.rr.gov.br

<-Voltar