Conquistas são destacadas no Dia do Índio

Nesta quinta-feira, dia 19 de abril, o Brasil comemora o Dia do Índio. A data foi criada para que o povo brasileiro não se esqueça da importância dos povos indígenas na história do País. Além disso, o dia presta uma homenagem às conquistas desses povos na sociedade brasileira. Uma delas foi a criação da Secretaria Especial de Saúde Indígena do Ministério da Saúde (Sesai). A formação da Sesai foi considerada um marco porque com ela, o ministério passou a gerenciar diretamente a saúde dos índios.

Da etnia Baré, o índio Valdenir França conta os benefícios da criação da secretaria para a sociedade indígena. ”A Sesai veio para mudar o conceito da saúde indígena porque a saúde indígena era muito difícil, porque havia muito desvio de finalidade daquilo que estava proposto para a saúde indígena. A diferença é que hoje nós temos autonomia do distrito, porque o mais importante para a população é a autonomia administrativa, política e financeira nos distritos sanitários especiais indígenas. Era coisa que não tinha. Melhora porque a atenção fica mais próxima das aldeias, com isso facilita os atendimentos. O acesso melhorou.”

O secretário Especial de Saúde Indígena do Ministério da Saúde, Antônio Alves de Souza, afirma que, desde a criação da Secretaria, muita coisa foi feita em benefício dos povos indígenas. “De lá para cá, tivemos vários avanços, e atendendo inclusive a reivindicação desses povos como a centralização de recursos em um único órgão e não mais a sua dispersão em vários órgãos, a inserção do saneamento em terra indígena sobre a gestão da saúde indígena, da Sesai. Portanto, não ainda o suficiente para resgatar uma dívida de centenas de anos, mas de outra forma, uma esperança de que isso venha a ocorrer daqui para a frente, talvez com maior intensidade.”

Segundo informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) existem hoje no Brasil mais de 800 mil indígenas, sendo que 650 mil deles vivem em aldeias. Ao todo são 220 povos diferentes, falando mais de 180 línguas.

Fonte: Amanda Mendes / Web Rádio Saúde

Foto: Sesai

<-Voltar