Dia Mundial da Água destaca importância da preservação

Comemora-se hoje o Dia Mundial da Água. A data foi criada pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1992 e é destinada à discussão da busca de soluções relacionadas ao uso e à conservação desse patrimônio mundial. A água é um bem natural indispensável à vida e o seu consumo está diretamente ligado à saúde da população. Por isso, é essencial que seja de boa qualidade, pois só assim ela poderá contribuir para a redução da ocorrência de diversas doenças, como cólera, dengue, esquistossomose e hepatite A.

Neste dia, o Ministério da Saúde chama atenção para a importância de ficar atento à água que se bebe, que se toma banho e que se usa na higienização de alimentos. Nesse intuito, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) lançou o Atlas Água Brasil. O projeto monitora as principais áreas atingidas pela falta de tratamento da água. “Durante muito tempo, reforçamos a ideia de aumentar a cobertura do saneamento básico. Mas agora o problema não é mais esse. Hoje, a maior parte da população brasileira tem acesso à rede de água potável, mas isso não garante a segurança do cidadão e a não transmissão de doença, porque as redes são muito vulneráveis, tanto pela expansão da atividade agrícola e a poluição dos mananciais. O que a Fiocruz fez foi criar um ambiente que juntasse todos esses indicadores”, explica o pesquisador da Fiocruz Christovam Barcellos.

O atlas agrupa dados recolhidos da Agência Nacional de Águas (ANA), das companhias de saneamento e das secretarias de saúde do todo país. “Precisamos saber se as pessoas estão adoecendo, como está a qualidade dessa água. Então estamos juntando todos esses dados para ter uma visão mais contextualizada do problema, porque a situação em cada estado é muito diferente. Na Amazônia o problema é completamente diferente das grandes cidades, que é completamente diferente do sertão nordestino. E cada lugar desse vai ter uma solução diferente”, destaca o pesquisador.

Segundo Barcellos, 90% da população brasileira tem acesso à água potável. Ele relata as principais medidas a serem tomadas para evitar o uso de água poluída. “Considero importante ressaltar a ideia de filtrar a água, procurar assistência técnica na hora de furar o poço. O poço pode ser uma saída muito importante, mas pode ser uma armadilha também. Pode-se estar abastecendo com água contaminada. É preciso ter muito cuidado na colocação de fossas em terreno, principalmente na área mais rural e em periferias das cidades”, ressalta.

O pesquisador da Fiocruz diz que o país tem o que comemorar na data de hoje. “O brasileiro tem uma relação muito saudável com a água, famosa por causa da decendência indígena que nós temos. E hoje é um dia feliz para comemorarmos algumas metas importantes, como o acesso quase universal da água. Mas, ao mesmo tempo, precisamos lembrar do cuidado que precisamos ter com a nossa bacia hidrográfica, com a nossa casa, com o nosso município, reclamar, encaminhar problemas, para cada vez mais aperfeiçoar isso”.

Foto: Divulgação

<-Voltar