Estados constroem plano de ação para enfrentamento da queda das coberturas vacinais

Brasília – O CONASS promove durante toda esta quinta-feira (19), uma reunião com os coordenadores do Programa Nacional de Imunização (PNI) dos estados e com o Ministério da Saúde com o objetivo de elaborar um Plano de Ação para enfrentamento da redução das coberturas vacinais.

O evento vai ao encontro da preocupação dos secretários estaduais de saúde com a grave situação de queda das coberturas vacinais em todo o país e o recrudescimento de doenças até então controladas ou já erradicadas, como o sarampo, conforme afirmou o secretário executivo do CONASS, Jurandi Frutuoso. “Os gestores estaduais, preocupados com o atual momento da cobertura vacinal no Brasil e o retorno de algumas doenças imunopreveníveis, solicitaram que fosse feita essa reunião com todos os coordenadores da imunização para conseguirmos diagnosticar quais as principais causas que estão levando o país a romper com sua tradição de ter sempre coberturas vacinais acima de 95%.  A partir daí elaborar um plano de ação que possa ser posto em prática rapidamente e que dê uma resposta efetiva em curto espaço de tempo”.

Sobre as causas que estão levando a esta situação e que serão discutidas ao longo do encontro, o secretário executivo destacou uma delas: o impacto da crise econômica nos indicadores de saúde, uma vez que o agravamento do quadro social brasileiro repercute diretamente no sistema de saúde. “Era previsto que isso fosse acontecer, tendo em vista que com o aumento no número de famílias de baixa renda, aumentam também a dificuldade de acesso aos serviços de saúde, a piora das condições sanitárias, a incapacidade de deslocamentos etc”.

Frutuoso observou que o objetivo do CONASS com a reunião é elaborar dois planos de ação: um a curto prazo para dar respostas efetivas em um curto período de tempo e um plano estruturante com ações à médio e longo prazo.

A coordenadora do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde, Carla Domingues, alertou que além dos gestores e profissionais de saúde, a população brasileira precisa se convencer da gravidade do momento e entender o que ganhamos com o PNI e o que estamos prestes a perder caso a situação não se reverta. “Precisamos aproveitar esse momento em que o problema está sendo exposto para então, entendermos a sua complexidade”, disse.

Para ela, o debate com os coordenadores estaduais permitirá que o Ministério da Saúde avalie se possui a mesma visão que os estados têm a respeito da situação.

Domingues ressaltou ainda que a mobilização do CONASS em torno do tema é fundamental para entender o fenômeno que acontece em nível nacional e não apenas em determinados estados. “É com satisfação que vemos essa iniciativa e, mais importante do que entender o que está acontecendo, é buscarmos soluções para este problema. Nosso objetivo hoje é fazermos um plano de trabalho conjunto e construirmos uma agenda positiva para fortalecer o PNI e proteger a nossa população evitando o recrudescimento de doenças imunopreveníveis que já foram erradicadas”.

A assessora técnica e coordenadora da Câmara Técnica de Atenção Primária do CONASS, Maria José Evangelista, explicou que as secretarias estaduais de saúde responderam previamente a um questionário sobre a cobertura vacinal nos estados e que a partir dele foram consolidados dados sobre a real situação, dificuldades etc. “Esses dados serão apresentados e debatidos e com base nos problemas diagnosticados, trabalharemos em grupos por regiões onde serão elaborados planos de ação regionais que serão levados à plenária para a consolidação de um plano nacional de enfrentamento”.

Ainda de acordo com ela, posteriormente ao encontro desta quinta-feira, o CONASS promoverá uma reunião conjunta entre as Câmaras Técnicas de APS e Vigilâncias para discutir as estratégias em um plano micro de ação definindo o apoio que os estados darão aos municípios, além de monitorar as ações que já estarão sendo feitas. “Com isso nós pretendemos fazer com que as ações aconteçam na rotina evitando assim, que situações como essa voltem a se repetir”.

As fotos estão disponíveis em: https://www.flickr.com/photos/conass/

Assessoria de Comunicação do CONASS

ascom@conass.org.br

(61) 3222-3000

<-Voltar