Falta de sangue pode comprometer cirurgias

Celton Ramos – SES/RR

O Hemocentro de Roraima está com o estoque zerado de bolsa de sangue dos tipos sanguíneos negativos, o que pode comprometer as cirurgias dos hospitais. A preocupação da equipe de captação também é com os fatores Rh (+), que vem reduzindo de forma acelerada o estoque, principalmente, o do tipo O positivo.

O setor faz um apelo para a população que puder doar dirigir-se até o Hemocentro. O setor de coleta funciona das 7h30 às 18h, de segunda a sexta-feira, na avenida Brigadeiro Eduardo Gomes, próximo ao Pronto Atendimento Airton Rocha. O Banco de Sangue abastece as urgências que chegam ao Pronto Socorro Francisco Elesbão, Maternidade, Hospital Geral de Roraima, Hospital da Criança, além dos hospitais privados.

Hoje, até o final da manhã desta quarta-feira, 08, entre as coletas realizadas, apenas 62 bolsas de sangue dos tipos positivos estão na fase de fracionamento, ou seja, processando para a testagem da sorologia, para em seguida serem liberadas para a distribuição aos hospitais solicitantes. Quanto aos fatores negativos, nenhuma bolsa está disponível.

De acordo com a coordenadora de captação do Hemoraima, Terezinha de Jesus Khan, a unidade precisa de reforço. “Aproveitamos os poucos doadores que aparecem à unidade para sensibilização. Pedimos para que sejam multiplicadores e que ajudem no incentivo de aumentar o número de doadores”, explicou.

Segundo a coordenadora, outra estratégia será convocar o Exército para que abasteça o banco de sangue.  “Quando a situação fica crítica, contamos sempre com o apoio das Forças Armadas”, ressaltou.

REQUISITOS

Doar sangue é seguro, por isso qualquer pessoa em boas condições de saúde, apresentando documento oficial com foto, entre 16 até 17 anos incompletos (acompanhados dos pais ou responsáveis legais) e para quem já é doador, até 68 anos. “Lembrando que a pessoa não pode ter ingerido bebida alcoólica nas 24h que antecedem a doação”, orientou.

A pessoa precisa ter mais de 50 kg e não deve estar em jejum, mas é preciso evitar a ingestão de alimentos gordurosos até 4h antes da doação. Pessoas com febre, gripe ou resfriado não podem doar temporariamente, assim como grávidas e mulheres no pós-parto.
Nas duas horas que antecedem ao procedimento, o candidato à doação preenche um cadastro, e em seguida é avaliado clinicamente. Se não houver nenhum obstáculo clínico, a coleta é realizada logo em seguida. Outras informações no (95) 2121-0883.

ASCOM SESAU
(95) 2121-0507
www.saude.rr.gov.br

<-Voltar